Ceni e jogadores precisam ser cobrados após novo vexame

0
1620

Saudações Tricolores,

Foram 18 dias de treinamentos para acertar o que estava errado. Mesmo com a equipe cheia de falhas, nunca cogitei que o Defensa y Justicia pudesse eliminar o São Paulo, no Estádio do Morumbi. Mas para a minha surpresa e de milhões de tricolores espalhados pelo Brasil e pelo mundo, a equipe comandada por Rogério Ceni conseguiu mais um vexame na temporada, ao empatar por 1 a 1 com a equipe argentina, que fez a sua estreia em competições internacionais.

Não dá para entender como o São Paulo conseguiu voltar ainda mais desorganizado, sendo que a missão era acertar os pontos com o que já tínhamos de certo. Ceni provou que não tem muito critério na hora de escolher os seus titulares. Iniciar a partida com Neilton? O que o atacante mostrou no ano para conseguir a vaga entre os 11 iniciais? Absolutamente nada! E ficou provado com mais um atuação pífia com a camisa são-paulina.

Outro ponto incompreensível é a insistência com Lucão. A forma como ele tentou cortar o cruzamento no gol dos argentinos é algo a se estudar, ou melhor, é um lance em que você vê nas peladas dos campinhos espalhados pelo país. Sua atuação só não foi mais trágica por conta da falta de qualidade dos adversários, pois o zagueirão entregou um gol para o Defensia y Justicia na pequena área.

Ceni não tem pulso para mudar o time quando necessário. Trocar peças não quer dizer nada quando não há nenhuma disposição tática dentro de campo. Atacantes perdidos, tendo que buscar a bola no meio de campo. Espaço enorme entre meias e ataque. Cueva jogando aberto, sendo que veio demonstrando muita qualidade ficando pelo meio.

O Campeonato Brasileiro é o único torneio que sobrou em 2017. Nunca vi o São Paulo passar por três eliminações em um mês, ficando apenas com o nacional para o resto do ano. Não há mais desculpas, precisará jogar tudo o que pode para garantir uma vaga na Libertadores. Vou com a expectativa lá embaixo… espero que não chegue final do ano totalmente no fundo do poço, na vergonhosa Série B.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA