São Paulo prorroga contrato do lateral-direito Bruno até o fim de 2018

0
189

Bruno assina novo contrato com o São Paulo, que agora tem duração até fim de 2018 (Foto: Érico Leonan/saopaulofc.net)

O lateral-direito Bruno assinou na tarde desta quinta-feira seu novo contrato com o São Paulo. O compromisso, que terminaria no próximo mês de dezembro, foi esticado em um ano, e tem validade até o fim de 2018. Dessa forma, a diretoria se protege de um assédio ao jogador, que a partir de junho poderia assinar com outras equipes e deixar o Morumbi sem custos.

Bruno chegou em janeiro de 2015, e é o quarto jogador de contrato novo. Antes dele, Cueva, Lucas Fernandes e Thiago Mendes prorrogaram sua ligação com o São Paulo até 2021.

– Aqui é a minha casa, e por isso estou feliz de poder renovar o meu contrato com o São Paulo. Permanecemos mais tempo no clube do que com as nossas próprias famílias, então isso faz com que a gente crie um vínculo muito forte. Estou feliz e motivado para buscar uma temporada brilhante com os meus companheiros, e acredito que estamos no caminho certo sob o comando do Rogério – disse Bruno, que tem 107 jogos pelo time e três assistências na atual temporada.

– Procuro retribuir o voto de confiança do clube dentro de campo. Minha meta é melhorar ainda mais, porque a cobrança aumentará. Meus companheiros me ajudam bastante, e tento contribuir com as assistências e na marcação. O Rogério tem um estilo de jogo bem definido e sigo as determinações dele para mostrar o meu futebol. Pretendo evoluir ainda mais para que a gente possa formar um time forte na briga por títulos – afirmou, em entrevista ao site oficial do Tricolor.

O presidente Carlos Augusto de Barros e Silva não deve parar por aí. Os próximos da fila são o atacante Luiz Araújo, o zagueiro Rodrigo Caio e o volante Araruna. Todos os jogadores receberam aumento salarial e, consequentemente, tiveram suas multas rescisórias elevadas.

Especificamente no caso de Araújo, isso poderá representar um ganho substancial ao clube, que recusou uma proposta de R$ 22 milhões do Lille, em janeiro, pelo atacante de 20 anos. Destaque do São Paulo neste início de temporada, com cinco gols, cinco assistências e ótimas atuações, ele já tem, na avaliação da diretoria, um valor de mercado bastante superior.

O Tricolor tem direito a 70% de seus direitos econômicos. Os outros 30% pertencem ao Mirassol.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA