Ceni analisa Thomaz e deixa porta aberta para Everton Ribeiro

0
279
Rogério Ceni deixou a porta aberta para a chegada de Everton Ribeiro (Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

O São Paulo anunciou nesta quarta-feira a chegada do meia Thomaz Santos, do Jorge Wilstermann-BOL, por três temporadas, mas ainda não desistiu de contratar Everton Ribeiro, do Al Ahli-EAU. Pelo menos foi o que o técnico Rogério Ceni sinalizou em entrevista coletiva nesta quarta-feira, após a vitória do Tricolor por 1 a 0 sobre o São Bernardo, no encerramento da primeira fase do Campeonato Paulista.

“O Thomaz a gente vinha observando, até outros atletas para a posição. E ontem à noite concretizamos essa contratação. Jogador de 30 anos e estilo de jogo parecido com o do Cueva, em condições financeiras adequadas com a realidade do clube. E não exclui o Everton Ribeiro, que seria bem-vindo, tem lugar para ele e faria muito bem ao clube”, afirmou o treinador.

“Espero que ele e o Edimar possam ser escritos. O Thomaz pode ajudar bastante neste mês de abril”, acrescentou, referindo-se também ao lateral esquerdo vindo do Cruzeiro por empréstimo até o fim do ano.

Com 27 anos, Everton Ribeiro manifestou vontade de retornar ao futebol brasileiro e despertou o interesse de grandes clubes, como Flamengo e Palmeiras, além do São Paulo. Natural de Arujá, no interior paulista, ele foi eleito o craque do Campeonato Brasileiro dos anos de 2013 e 2014, quando foi bicampeão pelo Cruzeiro.

A chegada de Everton Ribeiro serviria para dar ainda mais opções para Ceni no setor de criação. No momento, o treinador conta agora com Cueva e Thomaz. O peruano, no entanto, sofreu nova lesão na coxa esquerda e será examinado nesta quinta-feira, assim que chegar a São Paulo.

Caso o diagnóstico seja de um estiramento, o camisa 10 perderá as quartas de final do Paulista contra o Linense, nos próximos dois finais de semana, e os duelos diante do Cruzeiro, nos dias 13 e 19 de abril, pela Copa do Brasil.

“Sobre o Cueva, não sei dizer. Não chegou ao Brasil, chega amanhã e não sei se ainda fará uma ressonância magnética. Aí vamos saber o grau da lesão. A gente já vinha poupando porque era um lugar em que ele sentia. Talvez eu devesse ter usado mais, a lesão aconteceria antes e ele nem iria para a seleção. Resolvemos tirar mais cedo de alguns jogos e ainda assim aconteceu. Só espero que não haja um estiramento. Tive muito cuidado até aqui e perdi por causa da seleção”, analisou o técnico.

“Vínhamos poupando porque estava sentindo justamente no lugar que sentiu. Segurei em alguns jogos, tirei contra o Palmeiras (derrota por 3 a 0). Talvez eu devesse ter usado mais ele. A lesão teria acontecido antes e aí ele não ia para seleção e ficava mais tempo com a gente. Mas você quer sempre, lógico, preservar atleta… e nós escolhemos poupar e tirar mais cedo em alguns jogos justamente porque reclamava dessa dor. Espero só que não tenha sido um estiramento, que não haja uma lesão, porque aí perco no mês mais importante, com todos cuidados que tivemos para trazer até aqui. Perco por dois jogos da Seleção. Mas faz parte da vida”, concluiu.

Com o triunfo sobre o São Bernardo, o Tricolor terminou a primeira fase como líder do Grupo B, com 20 pontos, três a mais que o segundo colocado Linense, que perdeu por 3 a 1 para o Corinthians, em Itaquera. Portanto, o São Paulo fará o jogo de volta das quartas de final contra o time do interior em casa.

Datas e horários dos duelos entre São Paulo e Linense serão definidos na manhã desta quinta-feira, em reunião realizada na sede da Federação Paulista de Futebol. Sabe-se, porém, que as partidas ocorrerão nos próximos dois finais de semana. Há a possibilidade de a equipe de Lins não fazer valer o seu mando de campo no Gilbertão e optar por um estádio que lhe possa garantir uma renda maior.

Por Gazeta Esportiva

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA