Sem contar Neres e Lyanco, São Paulo vai ganhar R$ 31 milhões até 2018

0
335
Vendas de Ganso, Ademilson e Alan Kardec rendem dinheiro ao São Paulo em 2017 (Foto: Montagem)

As vendas de David Neres e a saída de Lyanco, dada como provável no meio do ano, deram caixa para o São Paulo investir na contratação de Lucas Pratto. Mas independentemente do dinheiro arrecadado com Neres no Ajax e Lyanco, disputado por Atlético de Madrid e Juventus, o Tricolor conta com dinheiro para entrar no caixa nos próximos meses.

Entre janeiro desse ano até janeiro de 2018, o clube projeta receber cerca de R$ 31 milhões com as vendas de Ganso (Sevilla), Alan Kardec (⁠⁠⁠Chongqing Lifan), Ademilson (Gamba Osaka) e Oscar (pelo mecanismo de solidariedade da transferência do Chelsea ao Shangai SIPG).

Ademilson rendeu nesse início de ano aproximadamente R$ 10 milhões ao caixa do São Paulo. O Tricolor arrecadará mais aproximadamente R$ 16 milhões com Ganso e Kardec. A última parcela do centroavante (cerca de R$ 8 milhões) será quitada no meio do ano. Pelo antigo maestro faltam duas parcelas de aproximadamente R$ 4 milhões cada, uma a ser paga na metade da temporada e outra em janeiro (esses valores correspondem à fatia do São Paulo, sem contar a parte da DIS).

Por fim, o clube do Morumbi também tem a receber cerca de R$ 5 milhões da venda de Oscar do Chelsea para o futebol chinês.

gol de oscar, shanghai sipg (Foto: Reprodução Twitter)Venda de Oscar ao Shanghai Sipg renderá R$ 5 milhões ao São Paulo (Foto: Reprodução Twitter)

Paralelamente a isso, o São Paulo vendeu 80% dos direitos de David Neres: receberá R$ 33,8 milhões agora, R$ 6,7 milhões em julho e R$ 10,2 milhões pendentes por metas a serem atingidas pelo atacante. O clube manteve 20% dos direitos do atleta.

Na contramão, o Tricolor acertou a contratação de Lucas Pratto por cerca de R$ 20 milhões, a serem pagos em três parcelas da seguinte maneira: um pouco mais de R$ 10 milhões agora, cerca de R$ 5 milhões em abril e o mesmo valor em julho.

A ideia era parcelar o pagamento de Pratto da mesma maneira que o clube receberá por Neres. Como não foi possível, São Paulo e Galo se acertaram desse jeito. Se o Tricolor não quitar as parcelas, o Banco Intermedium, patrocinador do clube, está autorizado a repassar o dinheiro previsto no contrato dos paulistas ao Atlético-MG.

O orçamento de 2017 do clube prevê R$ 60 milhões em vendas. Contabilmente, as transferências de Neres e o dinheiro por Oscar entrarão nesse exercício, enquanto as de Ganso, Ademilson e Alan Kardec foram incluídas no de 2016. Ou seja, ao menos R$ 45,5 milhões serão arrecadados, sem incluir os R$ 10,2 milhões de Neres pendentes por bônus, o possível interesse de clubes europeus em Rodrigo Caio, alvo nas últimas janelas, e a provável venda de Lyanco.

Pratto São Paulo (Foto: Divulgação / São Paulo)Pratto assina com o São Paulo e vai vestir a camisa 14 (Foto: Divulgação / São Paulo)

O zagueiro tem ofertas do Atlético de Madrid (cerca de R$ 20 milhões) e da Juventus (aproximadamente R$ 16,9 milhões). A negociação com disputa pelo defensor da seleção brasileira sub-20 está aberta, mas o Tricolor vê os espanhóis à frente por conta do valor e das condições de pagamento da proposta.

Além de Pratto, a compra de Maicon, por valor similar, também foi parcelada, mas em dois anos e meio: 1 milhão de euros à vista e outras cinco semestrais iguais (até agora foram pagos 2 milhões de euros). O zagueiro considerou a contratação de Pratto como a melhor do mercado.

Pratto é o quinto reforço de 2017, depois de Wellington Nem, Sidão, Cícero e Neilton. Jucilei fez exames nesta sexta-feira e depende de documentação para ser anunciado por empréstimo.

Por GloboEsporte.com

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA