R$ 40 milhões até julho, metas e pressão: detalhes da venda de Neres

0
225
Neres cumprimenta Ceni: atacante não faz a pré-temporada do técnico nos EUA (Foto: Erico Leonan/saopaulofc.net)

Abrir mão de David Neres, maior das promessas reveladas pelo São Paulo nos últimos anos, não estava nos planos da diretoria, que chegou a recusar 10 milhões de euros. Mas, diante da nova investida feita na segunda-feira pelo Ajax, da Holanda, não houve dúvida: era preciso vender.

Os 15 milhões de euros (R$ 50,7 milhões) serão pagos da seguinte forma: R$ 33,8 milhões imediatamente, à vista. Em julho, o São Paulo receberá R$ 6,7 milhões, totalizando R$ 40,5 milhões. Esse é o valor que cairá nos cofres independentemente de qualquer coisa.

Há R$ 10,2 milhões que estão condicionados a metas individuais e coletivas a serem atingidas pelo jogador em sua nova equipe, tais como número de jogos, gols, assistências, participações em torneios como a Liga dos Campeões etc. A diretoria do São Paulo acredita que seja possível receber rapidamente o valor integral de R$ 50,7 milhões.

Outros dois fatores pesaram na decisão de vender: o Ajax adquiriu 80% dos direitos econômicos do atacante. Isso significa que, numa futura negociação do jogador, que tem 19 anos, o São Paulo receberá 20% do valor, além do percentual de formador. Neres fez toda a base no clube.

Por fim, houve pressão do atleta para que o Tricolor aceitasse a proposta. Concentrado com a seleção brasileira sub-20 que disputa o Sul-Americano no Equador, mas em contato com dirigentes, ele pediu que a proposta do Ajax fosse aceita.

Neres fez oito jogos pelo time principal do São Paulo, os últimos do Brasileirão do ano passado. Estreou contra o Fluminense, em 17 de outubro. E fez três gols, contra Ponte Preta, Corinthians e Santa Cruz.

Ex-persona non grata

O agente de David Neres é Giuliano Bertolucci, até anos atrás persona non grata no Morumbi. Foi ele quem, em 2009, convenceu Oscar a entrar na Justiça contra o São Paulo e tentar liberação de graça para se transferir. A Justiça, tempo depois, determinou que o Internacional pagasse ao clube paulista para poder continuar usando o meia.

Bertolucci tentou persuadir outros jovens como Casemiro, mas o volante não aceitou. O então presidente Juvenal Juvêncio declarou guerra ao agente, que agora, pelo menos indiretamente, voltou a transitar no Morumbi. Um dos mais poderosos do futebol mundial, ele, além de ser empresário de Neres, atua na negociação da Juventus (ITA), que oferece R$ 17 milhões pelo zagueiro Lyanco, e representou o Lille na tentativa de tirar Luiz Araújo por R$ 22 milhões.

Lyanco tem boa chance de ser vendido. Araújo, por sua vez, ficará no clube, já que David Neres foi vendido e ambos atuam na mesma posição.

Por GloboEsporte.com

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA