Pratto sai em defesa da zaga do São Paulo: “Não é futebol americano”

0
245

O São Paulo chegou a 15 gols marcados cinco partidas pelo Campeonato Paulista nesta terça-feira. É o ataque mais positivo da competição. Por outro lado, já viu 11 bolas balançar sua rede, o que lhe põe como a segunda pior defesa do Estadual. Questionado sobre esse desequilíbrio do time, Lucas Pratto saiu em defesa de seus companheiros do setor oposto ao seu e deixou claro que toda análise precisa ser feita em cima do time como um todo. O camisa 14 chegou até a fazer mea-culpa pelos gols que a equipe sofreu nos últimos jogos.

“Não é ‘parte ofensiva ou defensiva’. O time é completo. Não é futebol americano, que tem o time de ataque e o time de defesa. São 11 contra 11. Falei ontem, às vezes estamos tomando contra-ataque porque não estamos conseguindo pressionar rápido lá na frente, isso é culpa de nosso ataque, não da defesa. Temos de buscar o equilíbrio. Sabemos que temos que melhorar. Eu cheguei agora, Jucilei vai começar a jogar, o Rogério está ajeitando o time, melhorando jogo a jogo, sabemos que temos erros individuais, coletivos. Temos que melhorar para sermos mais equilibrados”, analisou o centroavante.

Dentro dessa linha de raciocínio, Pratto lembrou dos gols que o São Paulo desperdiçou antes do empate do São Bento no segundo tempo e que poderiam dar mais tranquilidade para o setor defensivo, caso a equipe se Sorocaba surpreendesse. “Erramos três, quatro cara a cara. O jogo poderia ser seis, cinco…”, comentou, antes de avisar que nada disso vai fazer o Tricolor entrar em campo de uma forma diferente no sábado, contra o Novorizontino, fora de casa.

“O pensamento para sábado é o mesmo que foi para os últimos jogos. O pensamento vai ser agressivo, começar a pressionar no ataque. Sabemos que precisamos equilibrar isso, mas não vai mudar muito o pensamento do São Paulo. Vamos brigar pelos três pontos. O Pensamento vai ser o mesmo que jogar em casa, ter mais posse de bola”.

Por Gazeta Esportiva

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA