Os sinos badalam novamente no Morumbi

0
418
Domingo de festa e AC/DC para os tricolores no Morumbi (Foto: Paulo Pinto/saopaulofc.net)

O final de tarde do dia 12 de fevereiro de 2017 marcou o início de uma nova era para o São Paulo Futebol Clube. Ou pelo menos uma nova fase de uma era histórica que durou, até então, um quarto de século. Os quase 51 mil presentes no Morumbi esperavam o retorno do Mito à sua casa depois de ficar um ano aposentado, longe da rotina de trabalho que o fez conquistar seus objetivos durante a carreira de arqueiro tricolor.

Rogério já havia treinado o São Paulo em quatro partidas e até conquistado um troféu durante a pré-temporada. Mas ainda faltava o reencontro com o lugar onde viveu seus maiores dias e noites. E a casa cheia era um incentivo a mais para o jogo ficar marcado na história tricolor e dos que testemunharam, seja dentro de campo ou nas arquibancadas (e, por que não, dos que não tiveram a chance de estarem presentes).

Aos são-paulinos, era a hora de cair a ficha de que Rogério Ceni estava de volta. E, quando o sino voltou a tocar no estádio, essa ficha caiu de uma vez por todas. Depois de algum tempo sem escutar Hells Bells, da banda australiana AC/DC, enquanto o time subia à cancha, o hino do Rock’n’Roll voltou a badalar no concreto do Cícero Pompeu de Toledo.

Para o torcedor, principalmente ao mais “roqueiro”, esse momento marcou a certeza de que uma tarde diferente estava por vir. Pobre de quem não teve os pelos eriçados quando o sino bateu 13 vezes e, após a quarta badalada, os acordes das guitarras dos irmãos Angus e Malcolm Young ecoaram pelas arquibancadas.

A introdução perfeita para o que estaria por vir na tarde tricolor. O jogo marcou a primeira atuação de gala dos comandados de Ceni. A curiosidade e expectativa pelo restante da temporada é grande, só não maior que a torcida pelo sucesso. Mais um desafio acontece já nesta quarta-feira. O primeiro clássico oficial da temporada, contra o Santos, na Vila Belmiro, onde o São Paulo não vence desde 2009.

Escute Hells Bells na performance do AC/DC em outro estádio de futebol, no Monumental de Nuñez, na Argentina, em 2009.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA