Janela fecha, Lyanco fica no São Paulo e posta cores do clube em rede social

0
154

Lyanco não deixará o São Paulo agora. Não houve tempo hábil para concretizar a venda para a Juventus, da Itália, que ofereceu cinco milhões de euros (R$ 16,9 milhões). O clube brasileiro, com 80% dos direitos econômicos, pediu seis (R$ 20 milhões). A negociação encaminhou bem, mas outras prioridades e diferenças a serem equacionadas dos dois lados inviabilizaram a transferência. A janela europeia fecha às 20h (de Brasília) de terça.

O desfecho, pelo menos momentâneo, gerou um post de Lyanco no Twitter: uma bandeira com as cores do São Paulo (veja acima). Ele está com a seleção brasileira que disputa o Sul-Americano Sub-20, no Equador.

A primeira proposta da Juventus foi de cinco milhões de euros (R$ 16,9 milhões). Ela foi apresentada pelo empresário Giuliano Bertolucci. Como tem 80% dos direitos econômicos, nesse caso o clube paulista teria direito a R$ 13,5 milhões. Os R$ 3,4 milhões restantes seriam do próprio jogador e do empresário Frederico Moraes, que cuida de sua carreira desde os 13 anos. Fábio Mello, ex-jogador do São Paulo e há dois anos agente de Lyanco, sócio de Frederico, tem relação estreita no Morumbi.

Segundo Fábio Mello, não houve tempo para fechar a transferência. Nos próximos dias, ele vai se reunir com o clube para definir a melhor estratégia. A porta com o Juventus continua aberta.

– Não tivemos tempo hábil para fazer a operação. Vou me reunir com o São Paulo nos próximos dias para definir qual será a estratégia depois do retorno do Lyanco do Sul-Americano. Teve uma boa receptividade (a proposta do Juventus), mas o tempo não permitiu que fosse desenvolvida a negociação. Ajustar todos os detalhes de mandaria mais tempo. Infelizmente não deu. Todos os lados viram com bons olhos a possível a operação. Essa possibilidade (acerto agora e saída em junho) será conversada – disse Fábio.

Na última segunda-feira, o São Paulo acertou a venda de David Neres ao Ajax, da Holanda, por 15 milhões de euros (R$ 50,7 milhões). O montante será pago da seguinte maneira: R$ 33,8 milhões imediatamente, à vista. Em julho, o São Paulo receberá R$ 6,7 milhões, totalizando R$ 40,5 milhões. Há R$ 10,2 milhões que estão condicionados a metas individuais e coletivas a serem atingidas pelo jogador em sua nova equipe.

Na semana passada, o técnico Rogério Ceni lamentou o desequilíbrio do elenco. Ele disse que terá de deixar defensores fora até do banco de reservas, pois há muitas opções no setor. Além de Lyanco, ele tem à disposição Rodrigo Caio, Maicon, Lugano, Breno, Douglas e Lucão. Por isso, uma eventual venda de Lyanco não causaria tanto prejuízo técnico ao time.

Além de Lyanco e David Neres, o atacante Luiz Araújo também é alvo dos europeus. O Lille, da França, ofereceu R$ 22 milhões, mas ele não deverá sair, justamente por conta da venda de David Neres.

Washington Corozo e Lyanco Seleção sub-20 Brasil x Equador (Foto: EFE)Lyanco em ação pelo Brasil contra o Equador no Sul-Americano sub-20 (Foto: EFE)
Por GloboEsporte.com

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA