Errar também pode ser fundamental

0
726
(Foto: MIGUEL SCHINCARIOL/AFP/Getty Images)

Muita gente vai discordar veementemente do título deste texto. A maioria, com toda certeza, deve se arrepiar todo só de imaginar que seu time precisa tropeçar, falhar, dar com os burros n’agua para entender que certas atitudes não podem ser tomadas em momentos de definição de jogos. Pois é, sabe, eu também concordo com isso, em partes.

“Pô, Sérgio, você está de brincadeira… Qualquer jogador profissional sabe que não pode baixar a guarda em um jogo, seja ele contra quem for”. De fato, caro amigo, você está certo. Não deve. Só que enquanto espécie, e falo cá dos seres humanos, nós fazemos determinadas coisas que não devemos.

Quantos de nós já não dirigiu após beber? Quantos de nós não já utilizou a porcaria dos nossos celulares ao volante? A gente faz bobagem. Óbvio que nenhuma dessas coisas acima, muito graves e que envolvem vidas, se compara com erros em um jogo de futebol. E nesses casos, errar não é fundamental, não é admissível. Ninguém precisa sofrer um acidente para aprender nada.

No entanto, os exemplos servem para nos dar uma referência básica, simplista. Se vacilamos com coisas tão graves, que podem nos matar e matar terceiros, porque um jogador de futebol, humano como a gente, não vacilaria durante uma reles partida de futebol? Acontece. Não deveria, mas acontece. A segurança e a confiança transformam qualquer um.

O São Paulo tem sofrido com erros individuais e tem sido afetado, em diversos momentos, com crises excessivas de confiança. Jogar bem não te dá o direito de brincar com a probabilidade de tomar um golpe. Nunca ter sofrido um acidente de carro não tá o direito de abusar da sorte. Por melhores que sejamos ou, em casos mais sérios, por mais confiança que tenhamos em nosso taco, em nossa capacidade, erros acontecem.

No mínimo, após uma pancada forte no ego, os jogadores do São Paulo devem aprender com as situações ruins. No futebol, diferente da vida, quase sempre é possível corrigir as falhas. A segunda chance chega, cedo ou tarde. Só não dá pra confiar demais nisso. Um erro no lugar errado, no dia errado é só restará ao time passar meses dando explicações e pedindo desculpas ao torcedor que, não adianta, irá cobrar. São os ciclos.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA