Diretoria acerta em manter política de preços

0
605
Com política de preços adotada, Morumbi cheio poderá ser um cenário mais frequente

A segunda rodada do Campeonato Paulista teve algo bastante incomum para os estaduais: uma partida com mais de 50 mil espectadores. Desde a final de 2012 que o Paulistão não alcançava tal marca. Se formos procurar por jogos de primeira fase, então, a busca segue a perder de vista. Isso tudo mostra o quão acertada foi a postura da diretoria tricolor ao definir preços “populares” para a partida diante da Ponte Preta, que marcou a estreia de Rogério Ceni como técnico no Morumbi e que terminou com uma goleada são-paulina por 5×2 diante de quase 51 mil pagantes.

E o acerto ficou maior ainda nesta segunda, quando foi definida a manutenção dos valores cobrados para os próximos quatro jogos no Morumbi, que serão diante de Mirassol, São Bento, Santo André e Ituano. Dessa forma, a única partida como mandante que poderá ter valores diferenciados será o clássico diante do Corinthians, na penúltima rodada, dia 26 de março (como de costume, o Tricolor receberá apenas um de seus três rivais em casa nesta primeira fase).

San-São:

Falando em clássico, o técnico Rogério Ceni já sabe que ainda não poderá contar com Lucas Pratto no San-São da próxima quarta-feira, mais uma vez na Vila Belmiro (pelo terceiro ano seguido, diga-se). Com isso, a expectativa é pela repetição da equipe que goleou a Ponte Preta no domingo, agora com Gilberto mais prestigiado, após fazer seu primeiro hat-trick com a camisa tricolor.

No jogo, o São Paulo terá de interromper um retrospecto recente bastante negativo: não vence na Baixada desde 2009, quando fez 4×3 pelo Campeonato Brasileiro, com direito a gol de falta do Mito. Vale lembrar que o Tricolor fez a dobradinha contra o Santos no Brasileirão de 2014, mas naquele ano o rival alvinegro vendeu seu mando de campo e o jogo do returno aconteceu numa Arena Pantanal, em Cuiabá, completamente tricolor. Além disso, o time do litoral foi o único rival que o São Paulo não conseguiu derrotar no ano passado, já totalizando seis jogos sem vitória no confronto, sendo cinco derrotas e um empate no período.

Abaixo, confira a última vitória tricolor no San-São, 3×2, pelo Brasileirão 2015, jogo que marcou a estreia do técnico colombiano Juan Carlos Osorio:

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA