Conheça o Defensa y Justicia, adversário do São Paulo na primeira fase da Copa Sul-Americana

0
740

O São Paulo conheceu na noite da última terça-feira (31) o seu adversário na busca pelo bicampeonato da Copa Sul-Americana. Trata-se do Defensa y Justicia, da Argentina. Pouco conhecida dos brasileiros, a equipe da cidade de Florencio Varela, localizada em uma zona muito humilde na província de Buenos Aires, se classificou para o torneio internacional graças a ótima campanha que fez na última temporada sob o comando de Ariel Holan, hoje treinador do Independiente e que também já foi treinador de hockey sobre grama.

Depois de 24 anos passando por todas as categorias do futebol argentino: D, C, Primeira B Metropolitana e Primeira B Nacional, o Defensa y Justicia chegou à elite do futebol nacional. O jogo de ida será disputado no estádio Norberto Tomaghello, que recentemente foi remodelado e passou a ter uma capacidade de até 20 mil pessoas.

Estadios de Primera División Fútbol Argentino 2014

(Foto: Street View)

Entre os ídolos conhecidos do Defensa y Justicia estão o atacante Ezequiel Miralles, que defendeu Grêmio e Santos no futebol brasileiro, e Julio Ricardo Villa, campeão do mundo com a Argentina em 1978, que encerrou sua carreira como jogador no clube e iniciou a trajetória de treinador.

Atualmente, a equipe é comandada por Sebastián Beccacece, de 36 anos, que ficou conhecido por ter sido auxiliar de Jorge Sampaoli por 13 anos. Juntos trabalharam em diversos clubes do futebol peruano, equatoriano, chileno e na seleção do Chile.

No fim de 2015, ele deixou a função para virar treinador. Seu primeiro trabalho, na Universidad de Chile, porém, acabou sendo fraco. Há pouco mais dois meses chegou ao Defensa y Justicia.

Sebastián Beccacece

(Foto: Defensa y Justicia)

Do atual elenco comandado por Sebastián Beccacece, o jogador mais conhecido é o volante Jonás Gutiérrez, que começou a jogar bola ainda criança para lutar contra uma paralisia do lado esquerdo do corpo e acabou chegando ao Vélez Sarsfield.

Titular de Maradona na seleção argentina da Copa do Mundo de 2010, Gutiérrez precisou ainda vencer um câncer no testículo esquerdo diagnosticado em maio de 2013, quando defendia o Newcastle. O volante teve o órgão retirado e passou por sessões de quimioterapia antes de voltar a jogar em 2015 e sendo crucial para salvar a equipe inglesa do rebaixamento. Mesmo assim, acabou não tendo seu contrato renovado. Antes de chegar ao Defensa y Justicia ainda passou pelo Deportivo La Coruña.

Jonas Gutierrez 060916

(Foto: @VergaraFernando)

Outros dois jogadores que merecem atenção especial são o zagueiro Alexander Barboza, de 21 anos, e o atacante Nicolás Stefanelli, de 22 anos.

Que a história, o investimento, a estrutura e o elenco do Defensa y Justicia são bem inferiores ao do clube do Morumbi ninguém tem dúvida. Mesmo assim, embora seja favorito, na opinião de Daniel Gabin, sub-editor da Goal Argentina, “não será fácil para o São Paulo” conseguir a classificação.

Por Yahoo! Esportes

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA