Audax lucra só R$ 3 mil com jogo boicotado por são-paulinos

0
89

Vitória do Audax sobre o Tricolor teve 2.219 pagantes em Barueri (Rubens Chiri/São Paulo FC)

As provocações de Vampeta com o torcedor do São Paulo vão custar caro ao Audax, time do qual ele é presidente. É que os tricolores boicotaram o jogo de estreia entre as duas equipes no Paulistão e frustraram o plano de Vampeta em faturar R$ 500 mil com bilheteria. Pior: o Audax quase pagou para jogar neste domingo.

A renda líquida foi de apenas R$ 3.342,00. O valor não banca nem o menor salário entre os jogadores inscritos pelo Audax no Paulistão. A derrota por 4 a 2 na primeira partida oficial de Rogério Ceni como técnico teve só 2.219 pagantes, que proporcionaram uma renda bruta de R$ 102.280,00.

O problema é que o Audax se programou para receber pelo menos 15 mil pessoas e gastou bastante com a estrutura. A começar pela mudança do palco: saiu Osasco, entrou Barueri. Foram R$ 55 mil com o policiamento e R$ 12 mil com o quadro móvel. A relação de despesas ainda conta com R$ 5 mil para a FPF (Federação Paulista de Futebol), R$ 5 mil de INSS, R$ 7 mil de emissão de ingressos…

Vampeta passou os últimos dias zombando o torcedor são-paulino, como costumava fazer desde os tempos em que era jogador do Corinthians. O preço de R$ 100 também foi considerado abusivo pelos tricolores. A ponto de as organizadas organizarem um boicote, que teve aprovação da diretoria do São Paulo.

Com o baixo público, o Audax desperdiçou uma rara chance de fazer dinheiro com bilheteria. É que mesmo na campanha do vice-campeonato, no ano passado, o time de Osasco só teve lucro em dois dos seis jogos sem os grandes que fez como mandante na fase de grupos. E foram superávits mínimos.

Depois da cota de participação oferecida pela FPF, os jogos diante do quarteto são a maior fonte de receita do Audax. Na estreia do Paulistão de 2015, quando o clube decidiu mandar sua partida contra o Palmeiras no Allianz Parque, a arrecadação líquida ficou em R$ 958 mil – o dinheiro permitiu que o Audax pagasse sua mudança de endereço à FPF, já que o clube fora comprado pelo Grêmio Osasco.

Detalhe importante: o São Bento cobrou R$ 120 do torcedor corintiano no confronto entre ambos no sábado, em Sorocaba. Com os 6.992 pagantes presentes, a renda líquida foi de R$ 305 mil, toda destinada ao São Bento.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA