São Paulo vence o Capivariano com tumulto, passa em 1º e pega a Chape

0
160
Valia “apenas” a liderança do Grupo 13, mas o clima de animosidade entre São Paulo e Capivariano fez a partida deste sábado valer muito mais do que uma simples primeira colocação na Copa São Paulo de Futebol Júnior. O Tricolor, que já tinha derrotado a equipe do interior na decisão do Campeonato Paulista sub-20 em dezembro, levou a melhor novamente. O time de André Jardine foi superior em toda a partida, mas contou com dois gols no fim para triunfar por 3 a 1, na Arena Capivari.

Líder e com 100% de aproveitamento após três rodadas, o São Paulo avança invicto para o mata-mata da Copinha e agora enfrentará a Chapecoense, que ficou em segundo no Grupo 14. O Capivariano, por sua vez, perde a primeira partida no torneio e será o adversário do Nova Iguaçu, líder da outra chave. Datas e horários das partidas, bem como suas sedes, serão definidas pela Federação Paulista de Futebol (FPF) assim que a fase de grupos terminar.

A confusão aconteceu após o segundo gol, marcado por Geovane após falha do goleiro Hudson, então um dos destaques. Os são-paulinos reclamaram de um copo de plástico atirado pela torcida local e aproveitaram para provocar o banco de reservas do Capivariano. O time adversário, por sua vez, reclamou que a bola não entrou no lance e mostrou indignação com a marcação da arbitragem.

A Polícia Militar precisou entrar no gramado para conter o clima hostil. No fim, André Jardine foi expulso e saiu com gestos comemorativos em direção aos torcedores tricolores, que festejavam a vitória na Arena Capivari. Também expulso, um funcionário do Capivariano tentou partir para cima do técnico do São Paulo, mas foi contido pelos policiais que estavam no campo.

Em campo, o São Paulo foi superior em toda a etapa inicial, criou várias chances para marcar, mas só foi efetivo uma vez, após finalização de Caíque com carrinho. O Capivariano, sem tanto espaço para atacar, se fixou em anular as investidas tricolores e sair quando houvesse espaço. Apenas uma chance saiu, em gol de Bill pelo lado esquerdo. Mesmo com o empate, o Tricolor continuou melhor em campo.

O nível dos dois times caiu consideravelmente depois do intervalo. Tanto é verdade que o jogo voltou a ser emocionante no fim, quando os técnicos começaram a usar o banco de reservas. O São Paulo fez o segundo após cobrança de escanteio de Geovane, que Hudson tentou segurar e colocou para dentro do próprio gol (houve reclamação do Capivariano de que a bola não teria entrado). Após muita confusão, a partida reiniciou, e o Tricolor marcou o terceiro, em contra-ataque finalizado por Oliveira.

No outro jogo…

Antes do duelo que valeu a liderança do grupo, houve o confronto entre os dois times eliminados prematuramente na Copinha. O União Barbarense aproveitou a fragilidade do Genus e venceu por 4 a 2, gols de Rodinei, Matheus Luvizzetto (dois) e Luís Felipe (Gelson e Erlisson descontaram para o time de Rondônia). O resultado garantiu ao clube paulista seus primeiros três pontos na competição e deixou o Genus na lanterna.

Capivariano x São Paulo Copinha (Foto: Agência Estado)Times já haviam duelado recentemente, pela final do Campeonato Paulista sub-20: vitória tricolor (Foto: Agência Estado)
Por globoesporte.com

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA