Rogério Ceni já tem seu maior desafio no início de trabalho

0
612
Mito durante treino, na Flórida: desafios à vista

O começo da trajetória de Rogério Ceni como técnico do São Paulo não poderia ser melhor: a equipe conquistou o título da Florida Cup, superou o rival Corinthians na final e, o mais importante de tudo, já começou a dar uma cara do que pretende fazer em campo ao longo da temporada.

O grande momento da equipe nos Estados Unidos foi o primeiro tempo contra o River Plate, o único onde o esquema 3-4-3 pode ser de fato utilizado. E o resultado foi o melhor possível, com o Tricolor impondo um grande volume de jogo e criando inúmeras oportunidades de gol. No Majestoso, a expulsão precoce de Maicon atrapalhou os planos do Mito, que foi obrigado a recorrer a uma formação mais convencional.

É evidente que preocupa muito a ineficiência ofensiva da equipe. Afinal, estamos falando de um time que foi campeão sem marcar um único gol em tempo regulamentar, mesmo criando muitas chances, especialmente nas semifinais. Mas vejo um desafio ainda maior neste momento: saber gerir as pessoas envolvidas em todo o processo.

Os casos mais emblemáticos, sem dúvidas, são os de Denis e João Schmidt. O goleiro, que esperou longos anos até assumir a posição de titular, não conseguiu passar segurança ao longo de 2016 e agora enfrenta a concorrência de Sidão, que já caiu nas graças da torcida após ser o herói em duas disputas por pênaltis seguidas. Se tudo ocorrer dentro da normalidade, o camisa 1 acabará novamente na reserva, e ninguém sabe como ele poderá reagir diante disso. João Schmidt já deixou claro que não irá renovar seu contrato e migrará para a Itália em julho, e a reação da torcida não foi nada boa. Nesse caso, o trabalho precisa ser para blindar o atleta e mantê-lo motivado, para ao menos sair do clube de uma forma mais adequada. Rodrigo Caio é outro jogador que tem um processo de renovação bastante complicado, mas ao menos segue numa boa junto à nação tricolor.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA