Preleções, vídeos, treinos interligados: como Ceni transforma o São Paulo

0
152

Rogério Ceni orienta os jogadores do São Paulo antes do jogo-treino de quinta-feira (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

Trabalho da hora em que acorda até hora em que vai dormir. A pré-temporada tem sido muito intensa para Rogério Ceni. A atuação do técnico neste início de pré-temporada tem agradado bastante aos jogadores. A cada entrevista, a cada papo reservado com os atletas, todos são unânimes em falar como ele inova nos trabalhos e como sempre participa, buscando motivar ao máximo seus comandados.

Duas características do trabalho de Rogério Ceni têm chamado bastante a atenção. Primeiro, ele tem promovidos encontros diários com o grupo antes de cada treino. Ele dá uma preleção a todos, com vídeo, para mostrar como vai ser a atividade e o que espera que todos façam. Assim, os jogadores entram em campo sabendo o que precisam fazer.

A atividade é sempre filmada pelos membros do departamento de análise de desempenho, que depois entregam o material ao treinador, que comprova na prática se tudo deu certo. Cada trabalho montado em Bradenton tem a sua complementação no próximo período.

Além disso, antes do jogo-treino contra o Sarasota, na quinta-feira, foi possível ver Rogério Ceni participando ativamente do aquecimento dos atletas. Quando o primeiro time se preparava para começar a partida, ele chamou os volantes, meias e atacantes e iniciou uma troca de passes rápidas. Ele recebia a bola no lado direito e cruzava na primeira ou na segunda trave para a finalização de algum jogador. Depois, foi para o lado esquerdo e fez a mesma coisa.

Rogério Ceni; Neilton; São Paulo; Bradenton (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)Participativo: Rogério Ceni “marca” Neilton em treino nos EUA (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

Outra característica de Ceni tem sido trabalhar com o máximo de privacidade possível. Os jornalistas brasileiros que estão acompanhando a preparação tricolor nos Estados Unidos só podem acompanhar 30 minutos por dia do treino, sendo que 15 minutos são reservados ao aquecimento com o preparador físico Zé Mário Campeiz.

O treinador é rigoroso e, assim que o time troca de campo para começar a atividade tática, todos os jornalistas são retirados do complexo do IMG Academy. Esse tipo de procedimento foi muito observado por Ceni durante suas visitas por clubes da Europa, no ano passado, quando ele ainda realizava cursos pensando em assumir o cargo de treinador no futuro.

Nesses trabalhos fechados, ele já testou várias escalações, mas sempre dentro do esquema 3-4-3, que foi a formação utilizada na primeira semana. A partir deste sábado, ele começará a trabalhar novos sistemas de jogo. Tudo é planejado em conversas entre Ceni, Michael Beale e Charles Hembert. O treinador dá total autonomia para que os auxiliares estrangeiros trabalhem com um grupo de jogadores.

Nem mesmo o site oficial do clube noticia o que acontece nesses trabalhos secretos. O jogo-treino de domingo, contra o Boca Ratón, que será o último amistoso antes da estreia no torneio da Florida, no dia 19, também será totalmente fechado.

Dentro do que pensa ser importante para a boa execução do seu trabalho, Ceni também entregará lição de casa aos jogadores. Cada um receberá material específico com o que fazer para melhorar de rendimento. Esse método já é utilizado pelo técnico da seleção brasileira, Tite, desde a época em que ele comandava o Corinthians.

Rogério Ceni treino São Paulo EUA (Foto: Marcelo Prado)Ceni conversa com o auxiliar inglês, Michael Beale (à esq.), e o francês, Charles Hembert, no treino (Foto: Marcelo Prado)

 

Por GloboEsporte.com

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA