Goleiro rival comete falha bisonha e Tricolor passa em primeiro na Copinha

0
131
 

Na reedição da final do Campeonato Paulista sub-20, São Paulo e Capivariano fizeram um grande jogo na noite deste sábado, na Arena Capivari. Já classificados para a próxima fase, os times não se pouparam em nenhum momento e só viram uma definição aos 46 minutos do segundo tempo, quando o goleiro Hudson não conseguiu encaixar bola que vinha de escanteio e acabou mandando contra o próprio gol. Ainda deu tempo de o Tricolor fazer o terceiro, selando o 3 a 1 e a primeira colocação do Grupo 13 da Copa São Paulo de Futebol Júnior.

Com o resultado, os comandados de André Jardine vão encarar a Chapecoense na próxima fase, em duelo que será disputado novamente em Capivari, provavelmente na segunda-feira, ainda sem horário definido. Já o Capivariano terá pela frente os fluminenses do Nova Iguaçu, que liderou a chave 14, também na segunda e também sem horário definido.

O placar da partida, que gerou muita expectativa por conta da confusão que marcou a decisão do Estadual, vencida pelos tricolores, foi aberto aos 20 minutos de bola rolando. O tento começou a ser armado quando o atacante Frizzo recebeu passe em profundidade já dentro da área e cruzou rasteiro para Gabriel, que chegava de trás, sem marcação. De carrinho, ele empurrou para a rede e foi comemorar.

Os tricolores não tiveram muito tempo para celebrar, no entanto. Aos 26 minutos, a zaga vacilou e Bill recebeu a bola em velocidade pelo lado esquerdo. O meia colocou na frente e chutou forte, no ângulo esquerdo. Lucas Paes ainda tentou fazer a defesa, mas não conseguiu impedir o empate.

A partir dali, o goleiro Hudson parecia que faria o nome como melhor em campo, praticando excelentes defesas em chutes de Leó Natel e Caíque, antes do intervalo. Já na etapa final, novamente Léo Natel, de falta, e Paulinho estiveram perto de fazer o segundo tento são-paulino, mas esbarraram em grandes intervenções do arqueiro adversário.

Quando merecia ganhar uma nota 10 pela atuação, porém, o goleiro do Capivariano pôs tudo a perder. Em escanteio cobrado por Geovane, pelo lado esquerdo, ele tentou encaixar a bola, na pequena área, mas acabou soltando em direção ao gol. No desespero, ainda saltou para evitar o 2 a 1, mas a redonda já havia ultrapassado a linha.

O 2 a 1 criou um ambiente de tensão que até então não havia reaparecido, com o André Jardine sendo expulso de campo após, na visão da arbitragem, ter comemorado o gol xingando a comissão técnica adversária. Mesmo sem seu treinador, os são-paulinos aproveitaram rápido contra-ataque, já aos 53 minutos, para selar o triunfo com Oliveira.

Por Gazeta Esportiva

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA