Dívida do São Paulo com investidor de Centurión chega a R$ 20 milhões

0
193
Pinotti virou diretor de marketing e teve papel decisivo na contratação de Ceni como técnico


Homem forte do departamento de marketing do São Paulo, Vinícius Pinotti não parou de emprestar dinheiro ao clube do coração depois da compra de Centurión – em janeiro de 2015, foi ele quem possibilitou que o Tricolor comprasse o atacante argentino do Racing, ao bancar os R$ 13 milhões da operação.

Desde então, o empresário ainda ajudou com outros empréstimos, que somaram R$ 7 milhões. Ou seja, a dívida do São Paulo com Pinotti hoje é de R$ 20 milhões. Essas últimas “ajudas” serviram para quitar parte dos salários atrasados em alguns meses do ano passado.

Mas não há qualquer clima ruim entre Pinotti e a instituição. Inclusive, o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, acertou recentemente o parcelamento da dívida, que começará a ser paga ainda nesta temporada. Pinotti é dono de uma das maiores empresas de cosméticos do país e tem demonstrado paciência para ser restituído.

O curioso é que, por contrato, os R$ 13 milhões emprestados para a compra de Centurión teriam sido totalmente devolvidos até abril deste ano. O então presidente Carlos Miguel Aidar combinou de começar a devolver o dinheiro em janeiro do ano passado, mas não houve a quitação de sequer uma das prestações.

Atualmente, Pinotti é diretor de marketing do clube e teve papel decisivo na reestruturação do programa sócio-torcedor, além da busca de vários dos atuais patrocinadores do Tricolor. A chegada de Rogério Ceni ao comando técnico do São Paulo também tem o dedo de Pinotti, que é amigo pessoal do ex-goleiro e costurou seu retorno ao Morumbi.

Por Yahoo! Esportes

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA