Com plano de “vida longa” na Seleção, Rodrigo Caio vibra com oportunidade

0
121
Rodrigo Caio, zagueiro do São Paulo (Foto: Reprodução SporTV)

Na lista de Tite para o Jogo da Amizade entre Brasil e Colômbia, o zagueiro Rodrigo Caio vê sua presença na lista como um bom sinal e importante para o plano que faz para a própria carreira, de seguir nas convocação do Brasil. Nos Estados Unidos com o São Paulo, que disputa a semifinal do Torneio da Flórida nesta quarta-feira, o zagueiro revelou a expectativa antes mesmo da confirmação e destacou a importância da partida ainda que tenha caráter amistoso – a renda será revertida para familiares das vítimas do acidente da Chapecoense.

– Vou procurar aproveitar o máximo possível dessa oportunidade para jogadores do Brasil (que atuam no país). Por mais que seja um jogo amistoso, onde vamos fazer um bem para as famílias de quem perdemos, que eu possa fazer um bom trabalho, mostrar meu potencial mais uma vez, e que possa ter vida longa na seleção, que esse é meu objetivo principal – afirmou.

Aos 23 anos, o zagueiro vive um ótimo momento na carreira. Titular da seleção olímpica na conquista da medalha de ouro no Rio de Janeiro, ano passado, também foi chamado por Tite em listas das eliminatórias e sonha em disputar a Copa do Mundo de 2018. Feliz com a boa fase, ele faz questão de agradecer aos companheiros do Tricolor Paulista.

– Para mim é muito gratificante, é um sonho realizado a cada convocação, pode ter certeza, e vou aproveitar o máximo possível. Venho fazendo um bom trabalho no clube, é por isso que venho sendo convocado. Tenho que agradecer muito ao São Paulo e aos meus companheiros porque se não tivesse a ajuda deles nada aconteceria – disse.

Rodrigo Caio tem contrato com o Tricolor até 2018 e negocia a renovação, mas ainda não chegou em um acordo com o clube. Nos planos de Rogério Ceni, ele estará em campo na noite desta quarta-feira, quando a equipe estreia no Torneio da Flórida, diante do River Plate, às 22h (horário de Brasília). O SporTV transmite ao vivo, com narração de Eduardo Moreno e comentários de Carlos Eduardo Lino.

Por GloboEsporte.Com

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA