São Paulo não está disposto a pagar pedida salarial de João Schimidt

0
191

Marco Aurélio Cunha acredita que João Schimidt pode seguir os passos de Hernanes no São Paulo (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

 

São Paulo e João Schimidt estão com dificuldade em se entender sobre a renovação de contrato do jogador com o clube do Morumbi. E, pelo caminhar das conversas, essa novela está longe de um final feliz. Isso porque o cúpula tricolor não está disposta a pagar o salário pretendido pelo volante, em torno de R$ 250 mil mensais. Para a diretoria são-paulina, esse valor é muito alto para um atleta, que apesar de promissor e de boa relação, começou a engrenar na carreira esse ano e sequer pode ser considerado titular absoluto do São Paulo.

O problema é que o contrato de João Schimidt termina em 30 de junho do ano que vem. Com isso, a partir de janeiro o atleta já pode assinar um pré-contrato com qualquer outra agremiação e sair de graça ao fim do seu atual vínculo, o que seria considerado um fracasso pelo São Paulo, que revelou o volante nas categorias de base de Cotia e, desde o começo do ano, não tem tido sucesso nas tentativas de um acordo.

Hoje com 23 anos, João Schimidt estrou na equipe profissional do Tricolor em 2012, quando fez apenas seis jogos. No ano seguinte, foram sete partidas. Em 2014, com um time recheado de estrelas, o volante só entrou em campo uma única vez. Por isso, em 2015, ano que fez apenas quatro jogos com a camisa são-paulina, acabou emprestado ao V. Setúbal, de Portugal, onde disputou 34 jogos e marcou oito gols. De volta ao clube que o revelou, esse ano, João Schimidt foi utilizado em 31 duelos e anotou seus dois primeiros gols pela equipe principal.

João Schimidt tem iniciado os últimos jogos do São Paulo entre os titulares principalmente por causa das lesões sofridas por Hudson e Wesley. Neste domingo, porém, o jovem será desfalque para Pintado, técnico interino do clube para as duas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro, contra Atlético-MG, em Belo Horizonte, e diante do Santa Cruz, em casa, quando João Schimidt já estará à disposição novamente.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA