Missão Rodrigo Caio: manter zagueiro é uma das metas de Ceni para 2017

0
691
Rogério Ceni e Rodrigo Caio comemoram gol do São Paulo no Brasileirão de 2015 (Foto: Marcos Ribolli)

 

Rogério Ceni foi confirmado como técnico do São Paulo na tarde desta quinta-feira. Ele não será apresentado enquanto o Campeonato Brasileiro não terminar, mas já trabalha incessantemente no planejamento de comissão técnica, pré-temporada e elenco de 2017. E deixou claro à diretoria uma de suas prioridades: a permanência de Rodrigo Caio.

O novo treinador tem o zagueiro em altíssima conta. Pretende que ele seja um de seus pilares, dentro de campo, onde a avaliação geral aponta 2016 como o ápice de sua carreira, depois do título olímpico com a seleção brasileira, e também fora dele.

Não é de hoje que Ceni aprecia o instinto de liderança de Rodrigo Caio. Em sua reta final como goleiro, em 2015, quando compartilhou a faixa de capitão com vários companheiros, o jovem foi um dos escolhidos. A entrevista concedida na semana passada, em que o zagueiro fez duras críticas à temporada do São Paulo, soou bem entre a diretoria e também com Rogério, que viu o inconformismo e a mentalidade vencedora que ele espera disseminar por todo o elenco.

Aos 23 anos, Rodrigo Caio é o jogador mais visado pelo mercado europeu. Há pelo menos dois anos ele é alvo de diversos clubes. Lesões e confusões entre dirigentes e empresários impediram sua saída em 2014 e 2015. Agora, é Rogério Ceni quem pretende segurá-lo.

LEIA TAMBÉM: Técnico, Ceni pede estádio cheio: “Espero estar à altura do São Paulo”

Companheiros de equipe entre 2011 e 2015, Rodrigo Caio e seu novo técnico nutrem respeito mútuo. O zagueiro mandou uma mensagem parabenizando pelo acerto. Ceni agora pretende conversar com ele e convencê-lo a ser um de seus líderes na próxima temporada.

No início da semana, o medalhista de ouro recusou a primeira proposta de renovação de contrato do São Paulo. Seu salário ainda é baixo para o patamar que atingiu, e há uma diferença entre o aumento que ele espera e o que o clube oferece. Não é isso, porém, que vai tirá-lo do grupo de Ceni. Seu atual vínculo vence somente em outubro de 2018.

E MAIS: Veja como repercutiu a contratação de Ceni nas redes sociais

Rodrigo Caio não é o único jogador que Ceni faz questão de ter no grupo. A base do atual time titular é considerada imprescindível pelo treinador para dar início à pré-temporada de 2017. Nas próximas semanas, sem ir ao CT da Barra Funda, pois não quer ter qualquer interferência no trabalho de Pintado para as duas últimas rodadas do Brasileirão, Ceni dará início à sua missão.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA