Tricolor precisa manter os pés no chão

0
397
Torcida tricolor respira aliviada, mas ainda precisa ter calma (Gazeta Esportiva)

A 32ª rodada do Campeonato Brasileiro foi perfeita para o São Paulo. Com a vitória por 2×0 sobre a Ponte Preta, no Morumbi, e os tropeços de concorrentes diretos, o Tricolor subiu para o 11º lugar na tabela, com 42 pontos, sete a mais do que o primeiro time na zona da degola, o que praticamente elimina os riscos de rebaixamento são-paulino. Hora de mudar o foco? Talvez não…

Com a permanência na Série A praticamente garantida, muitos no São Paulo começam a falar em buscar uma das seis vagas na próxima Copa Libertadores. Embora esse seja um objetivo mais condizente com a grandeza tricolor, é bom não se iludir: o time ainda é fraco, com inúmeras deficiências e nem um pouco confiável. Contra a Ponte, inclusive, o time não fez exatamente um bom jogo, sendo que a equipe de Campinas teve boas possibilidades de complicar a vitória são-paulina. Em suma, ainda é o mesmo time que fez o torcedor passar muita raiva, por mais que a empolgação pelas duas vitórias consecutivas (coisa rara em 2016) acabe mascarando.

O objetivo do São Paulo ainda é não ser rebaixado. Embora o risco hoje seja irrisório, a possibilidade matemática ainda existe. Por isso, vencer o América-MG na próxima segunda, no Horto, será de fundamental importância. Mas não pensem que será moleza, pelo fato de o time mineiro ser nome certo na Série B de 2017: o Coelho venceu nesta segunda-feira o Atlético-PR, equipe que faz uma campanha consistente e que está na briga direta por uma vaga na Libertadores. Ou seja, qualquer vacilo no estádio Independência poderá ser fatal.

Matematicamente, ainda não será possível para o São Paulo exorcizar de vez o fantasma do rebaixamento já na próxima rodada, mas uma vitória em Belo Horizonte deixará o time com 45 pontos, que é o número apontado pelos matemáticos como aquele que as equipes precisam alcançar para não ser rebaixado. Sonhar com mais do que isso em 2016 é esperar desse time muito mais do que ele já demonstrou ser capaz de entregar.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA