Praticamente salvo, São Paulo deu perigoso “oi” para a 2° divisão

0
1164
Garoto da base, Neres marcou o gol que praticamente sela a permanência do São Paulo na Séria A (Foto: São Paulo FC)

A vitória no último sábado por 2 a 0 diante da Ponte Preta, conjuntamente com a inesperada soma de três pontos no Rio de Janeiro contra o Fluminense, deram ao São Paulo uma condição cômoda na briga que se enfiou no Brasileiro deste ano. Os seis pontos, além das derrotas dos times que estavam em condição de igualdade na parte de baixo deixam o Tricolor praticamente a salvo de um rebaixamento.

Contudo, estar livre não é algo que deva ser comemorado pelos lados do Morumbi. Permanecer na Série A do Campeonato Brasileiro era, sem dúvida, uma obrigação para esta equipe que, lembrando, foi semifinalista da última edição da Taça Libertadores da América. Chegar aos 42 pontos na tabela e estar há 4 ou 5 do número mínimo necessário abre um espaço maior para que o clube paulista repense sua temporada e planeje, com cuidado, o ano que vem a seguir.

O perigoso “oi” que o São Paulo deu à Série B não pode ser esquecido. As falhas, gritantes, principalmente quando colocamos na mesa a qualidade do elenco montado, devem ser motivo de noite após noite de insônia na direção. Mais do que pensar nas eleições presidenciais que se aproximam, a atual gestão do São Paulo precisa se movimentar e organizar o clube. Mais do que especular sobre nomes para treinar a equipe no ano que se aproxima, é preciso dar condições e um elenco muito melhor para esse nome, independentemente de quem seja. 2016 não pode se repetir nunca mais.

 

COMPARTILHAR
Artigo anteriorSábado é dia de Morumbi
Próximo artigoJovens da base ganham moral, mas Tricolor deve ir atrás de reforços
Sérgio Ricardo Jr.
Jornalista graduado pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte e observador de esportes. Apenas acompanhar futebol nunca me foi suficiente, então decidi escrever e estudar sobre o jogo. Admiro a Premier League e o Chelsea, mas eu gosto mesmo é de respirar São Paulo Futebol Clube.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA