São Paulo precisa de placar inédito no Alfredo Jaconi para avançar

0
146
 

Quando o sorteio das oitavas de final da Copa do Brasil colocou o Tricolor do Morumbi frente a frente com o Juventude, equipe classificada às quartas de final do Campeonato Brasileiro da Série C, ninguém esperava que o time paulista fosse encontrar tanta dificuldade. Mas, a missão do São Paulo a partir das 21h30 desta quinta-feira não será nada fácil. Ricardo Gomes terá de levar o time a um resultado inédito no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, para evitar o vexame e garantir a classificação na Copa do Brasil.

Até hoje, o São Paulo com conquistou uma única vitória sobre a equipe gaúcha no palco da partida desta quinta. Foi em 2004, pelo Campeonato Brasileiro, quando os são-paulinos venceram por 2 a 1, placar que levaria a disputa para as penalidades máximas no próximo e decisivo confronto, já que foi esse resultado que os alviverdes conseguiram no duelo de ida.

No acanhado estádio Alfredo Jaconi, que tem capacidade para aproximadamente 20 mil pessoas, o Tricolor já foi derrotado quatro vezes e arrancou outros quatro empates, todos resultados que não servem nesta quinta. O clube levou 18 gols e marcou 13 em suas visitas.

O Alfredo Jaconi deve receber cerca de 20 mil pessoas nesta quinta (Foto: Divulgação/ECJ)
O Alfredo Jaconi deve receber cerca de 20 mil pessoas nesta quinta (Foto: Divulgação/ECJ)

Poderia servir de alento o argumento de que o São Paulo levar a melhor na estatística geral do confronto. São sete vitórias, seis derrotas e seis empates, com 36 gols marcados e 26 gols sofridos. Mas, soma-se ao retrospecto ruim no Alfredo Jaconi o fato da equipe tricolor ter vencido apenas três jogos fora de casa em toda a temporada, nenhum deles em mata-matas.

“A estatística está clara, mas vai ser uma fase diferente. Creio que conseguiram um bom resultado aqui, temos de tratar de sermos uma equipe inteligente, atacar na hora de atacar. Creio que vamos conseguir resultado positivos. Não estamos conseguindo criar tanto como visitante e temos de melhorar como visitante. Está na hora”, avisou o centroavante Andres Chavez, grande esperança de gols dos são-paulinos, assim como Cueva, que acredita que o time possa se classificar e levar o Brasileirão sem definir uma prioridade.

“É difícil, porque são dois torneios que temos de jogar. Temos plantel para os dois. Primeiro temos de pensar no Juventude e depois ver o Brasileiro. É o que se passa com times grandes: pressão, responsabilidades que temos de assumir como homens que somos. Primeiro vamos pensar nesse jogo e depois no que resta para seguir adiante nos dois torneios”, ponderou o meia peruano.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA