Time de Guerreiros

0
1166
Foto: Rubens Chiri/SãoPauloFC

Alô, Nação,

Ontem o time do São Paulo se despediu da Copa Libertadores da América, e ao contrário do que diziam, saímos mais fortes do que nunca. Honrando a tradição na competição.

A partida, que contou com arbitragem terrível e interferente no placar, não amedrontou e nem tirou a vontade de cada um dos jogadores dentro de campo.  Raça, gana de vencer e muita luta nos deram muito orgulho de ser SPFC independente do resultado.

Diferente do que víamos há algum tempo, quando a equipe do São Paulo não mostrava brio, ontem, pudemos ver um comportamento totalmente diferente. Mesmo com elenco limitado e sem condições de trazer grandes nomes para compor o elenco na competição, Bauza apostou no que tinha e com muita criatividade nos colocou entre os quatro melhores da América. Quem acreditava na gente? Ninguém.

Pintado está fazendo um ótimo trabalho junto à comissão técnica do Tricolor, esperamos que continue assim. Calleri é outro nome de destaque esse ano, fez excelentes partidas com a camisa do Maior do Mundo e ontem se despediu do clube deixando mais um gol. Nós torcedores esperamos vê-lo vestindo a camisa do São Paulo novamente.

O espírito é exatamente esse, vamos abraçar esse time, pois ainda temos cinco meses de futebol pela frente. Vamos lotar o Morumbi sempre e brigar pela vaga na Libertadores de 2017. Este ano ainda temos Copa do Brasil. Posso estar sendo positiva demais? Posso sim, mas eu ainda acredito em título esse ano. .

Ainda falando sobre Libertadores, hoje, dia 14 de julho, o Tricolor celebra 11 anos da conquista do Tricampeonato da América. Neste dia, em julho de 2005, o São Paulo goleou o Atlético Paranaense por 4 a 0 (a segunda maior goleada em finais na história da competição – somente atrás de outra goleada são-paulina: o 5 a 1 sobre a Universidad Católica, em 1993) e ganhou novamente o título de Rei da América. No jogo de ida, empate em 1×1. A consagração se deu no Morumtri!

Foto: Google Imagem
Foto: Google Imagem

Muitos torcedores acreditam que 2016 será como 2004, ano que antecedeu um 2005 vencedor. Coincidência? Quem sabe, mas não custa acreditar.

E você, acredita?

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA