Saída de Centurión pode ‘ajudar’ Bauza a escalar todos os seus gringos

0
70

O São Paulo ainda não confirmou a saída de Ricardo Centurión, mas, o adeus do atacante argentino é iminente. O próprio presidente Leco já admitiu que o ciclo do jogador no clube chegou ao fim. E apesar do ataque são-paulino perder mais uma peça importante, já que o Centurión gozava de prestígio com o técnico Edgardo Bauza, mesmo diante das fortes críticas de boa parte da torcida, a situação deve acabar livrando o treinador de um problema para escalar a equipe.

Isso porque as contratações de Andres Chavez e Julio Buffarini deixaram o elenco tricolor com seis estrangeiros. Além dos três já citados, ainda fazem parte do grupo o zagueiro uruguaio Lugano, o lateral esquerdo chileno Mena e o meia peruano Cueva. Porém, pelo regulamento da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), apenas cinco ‘gringos’ podem ser utilizados por uma mesma equipe em cada partida no país.

Ou seja, Patón provavelmente teria de abrir mão de um titular por jogo, contando que Chavez e Buffarini não chegaram apenas para compor o elenco e Lugano se tornou parceiro de zaga de Maicon desde que Rodrigo Caio se apresentou à Seleção Brasileira para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Cueva e Mena também estão absolutos em suas posições.

Caso Centurión realmente seja confirmado como reforço do Boca Juniors para a sequência da temporada, todos os cinco estrangeiros do São Paulo poderão ser escalados tranquilamente. Mas, como Bauza confirmou que a diretoria está no mercado e os atacantes Lucas Barrios e Lucas Pratto, argentinos que atualmente defendem Palmeiras e Atlético-MG, respectivamente, interessam ao clube, o dilema pode voltar em breve.

Rendimento dos estrangeiros do São Paulo:

Centurión – 33 jogos e 2 gols (em 2015, 46 jogos e 6 gols).

Lugano – 21 jogos e 2 gols.

Mena – 26 jogos e nenhum gol.

Cueva – 5 jogos e 1 gol.

Buffarini e Chavez ainda não estrearam.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA