Rodrigo Caio deseja o Ouro para entrar na história do São Paulo e da Seleção

0
62

Rodrigo Caio tem sido figura garantida no miolo da zaga da equipe titular nos treinos realizados na Granja Comary. Aos 22 anos, o zagueiro do São Paulo mostra a maturidade de um jogador já formado – apesar dele mesmo saber que ainda vai evoluir bastante – e revelou ter sentido orgulho e felicidade quando foi lembrado na lista final para a Olimpíada.

Afinal de contas, o são-paulino vinha sendo lembrado nas equipes de base há um bom tempo.

“Estou bastante ansioso! No começo eu não tinha muito essa ideia, mas há uns dois anos atrás, eu estava nesse ciclo, com o Alexandre Gallo de treinador, e já comecei a pensar, projetar isso na minha carreira. Eu sabia que seria um marco muito grande para mim estar nessa convocação, poder defender a Seleção nessa competição e entrar para história em caso de vitória”, disse para a CBF TV.

“Quando tive a notícia, foi uma alegria muito grande porque venho trabalhando há algum tempo. Agora é procurar dar o meu melhor, temos uma oportunidade muito grande de marcar a história e vamos em busca disso”, continuou Rodrigo Caio, que disse acreditar que uma eventual medalha de ouro não o colocaria apenas na história da Seleção Brasileira.

“Entraria para a história do São Paulo, da Seleção… É um marco que ficará para sempre na história de todos os jogadores que terão essa oportunidade e a gente vai procurar conquistar isso. Sabemos que é muito difícil, mas confiamos muito na nossa geração, no trabalho que vem sendo feito há dois anos e temos qualidades e condições para conquistar esse ouro. Temos de chegar com a cabeça no lugar, trabalhar forte, vamos ter um trabalho de mais ou menos 16 dias e acredito que a gente vá estar muito preparado para vencer”.

Titular no São Paulo, Rodrigo Caio diz que ouro olímpico o colocaria, também,na história do Tricolor (Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC)

Apesar de sempre ser escalado na zaga, Rodrigo Caio também já mostrou versatilidade em campo: já atuou improvisado como volante e até mesmo na lateral-direita. E isso pode ajudar bastante durante o torneio, ainda mais quando o elenco é composto por apenas 18 atletas.

“Sempre deixei claro que minha posição de origem é zagueiro. Claro que em uma competição de curto prazo e com poucos jogadores, acredito que as convocações de vários jogadores foram por jogar em mais de uma posição. Isso eu tenho e quero ajudar, independentemente da posição. Deixo claro aonde eu gosto de jogar, onde me sinto confortável, mas quero estar entre os onze dentro de campo. Quero poder ajudar de alguma forma e tenho certeza que essa polivalência vai ajudar bastante”, explicou.

Dentre os títulos com a Seleção de base, Rodrigo Caio soma o Quadrangular Internacional da Argentina, em 2012, com a Sub-20, e o tradicional Torneio Internacional de Toulon, em 2014, quando foi eleito o melhor jogador da competição, com a Sub-21. E o zagueiro sonha em repetir o feito de 2012, quando balançou as redes dos argentinos na decisão.

Seleção de base não é novidade para Rodrigo Caio (Foto: Christopher Lee/Getty Images)

“Ah, seria emocionante, né? Me recordo como se fosse hoje o gol que eu fiz. Aquela foi a minha primeira convocação para Seleção. Jogamos um Quadrangular e marquei na final contra a Argentina, um rival, e foi uma alegria muito grande. Espero que isso se repita na Olimpíada e eu possa fazer um gol para ajudar a nossa Seleção”.

“Essa experiência, sem dúvida, me ajuda muito. Sou muito novo, tenho 22 anos, mas já tenho muitos jogos pelo São Paulo, joguei bastante pela Seleção e me sinto muito preparado. Sei da responsabilidade que é para todo jogador que veste a camisa da Seleção, pela grandeza e pelo respeito que todos têm, e vou procurar passar um pouco da minha experiência para alguns”.

Rodrigo Caio, durante treinamento realizado na Granja Comary (Foto: Lucas Figueiredo / MoWA Press)

“Tenho certeza que a vinda de jogadores mais velhos, como o Fernando Prass, o Neymar… Vai ajudar muito, passar experiência e ajudar os mais jovens. Acredito que com a mistura de juventude e experiência a gente vá fazer uma belíssima campanha”, finalizou.

  • Sports & Recreation

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA