Não temos nada a perder

0
720
Titular, Lugano é referência para quem se recusa a desistir

O mundo pode mudar completamente em pouquíssimo tempo, e isso se tornou ainda mais evidente para nós tricolores. Há exatamente uma semana, todos nós estávamos agoniados na expectativa pela chegada das semifinais. O resultado catastrófico, porém, inverteu completamente o cenário e hoje o que temos de mais otimista é a esperança em uma virada que contrarie totalmente a lógica do momento. E isso, pensando bem, pode não ser tão ruim assim.

Sejamos francos: não temos absolutamente mais nada a perder. Tudo que o São Paulo tinha em jogo caiu por terra na semana passada. Nesta quarta, jogaremos pelo improvável, para evitar que a gráfica receba a matéria que já foi escrita: a lógica hoje é o Atlético Nacional classificado. Por isso, se o Tricolor for mesmo eliminado, só estará confirmando o que todos esperam. Mas se conseguir a classificação, estará construindo a maior virada na história da Libertadores, certamente um momento que ficará marcado para sempre no clube e é a isso que devemos nos apegar.

Eu sei que você aí talvez já tenha jogado a toalha, mas não perderemos nada se apoiarmos até o fim. Mesmo que a classificação não venha, uma saída honrosa servirá muito bem para afastar aquela terra arrasada que normalmente acompanha uma equipe que acaba de perder um campeonato. E isso será de fundamental importância para a sequência do Brasileirão, onde estamos perto do G4, mas já perdendo os líderes de vista e ainda com um clássico na próxima rodada.

Por isso, vá para a TV com o espírito leve. Tudo que havia para ser perdido já foi e com certeza o São Paulo chegará ao final de semana mais forte moralmente do que está hoje, tendo ou não uma final de Libertadores para jogar daqui a sete dias.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA