Gilberto e Chávez chegaram, mas Bauza ainda quer mais reforços para o ataque do São Paulo

0
127
O São Paulo se movimentou bastante na janela de transferências internacionais, que se fechou na última terça-feira (19), para atender as solicitações de Edgardo Bauza e trouxe cinco novos jogadores para reforçar o elenco: o zagueiro Douglas, o lateral-direito Buffarini, o meia Cueva e os atacantes Gilberto e Andrés Chávez. Para o treinador, porém, é necessário mais reforços.

A principal preocupação do Patón é com o setor ofensivo, que perdeu ao longo da temporada Jonathan Calleri, Alan Kardec, Paulo Henrique Ganso e Rogério.

“O São Paulo vendeu quatro jogadores que faziam gols. Calleri, Kardec, que já era reserva, Ganso e Rogério, que também era reserva. Com os quatro se foram 80% dos gols. Não é fácil fazer gols. Se não trouxermos goleadores, será complicado”, afirmou Bauza em entrevista à Rádio “Cooperativa”, da Argentina.

Para o lugar de Ganso, que foi negociado com o Sevilla, da Espanha, o São Paulo trouxe Christian Cueva. O camisa 10 da seleção peruana na Copa América Centenário, que custou U$ 2,5 milhões (cerca de R$ 8,1 milhões), assinou por quatro anos com o clube do Morumbi e já vem atuando centralizado no meio-campo.

Na frente, o São Paulo deve apresentar ainda nesta terça-feira (26) Andrés Chávez, que estava no Boca Juniors. O atacante, que chega por empréstimo de um ano ao Tricolor, pode atuar como centroavante, mas rende melhor como segundo atacante pelo lado esquerdo e se destaca mais quando a equipe opta por jogar no contra-ataque.

Para a função de camisa 9, quem chegou foi Gilberto, que estava no Chicago Fire, dos Estados Unidos. No entanto, Bauza quer um jogador de mais nome para o setor. Com o fechamento da janela de transferências para jogadores que atuam no exterior, o São Paulo tem de se voltar ao mercado nacional e, segundo o comandante do Tricolor, Pratto e Barrios são dois nomes que interessam.

Treinador revelou que Tricolor está tentando contratar Barrios e Pratto

“Eu só não posso trazer estrangeiros. Estou vendo se posso trazer Lucas Pratto, vamos ver. E o outro é um jogador que está no Palmeiras, mas não está jogando, que é o Lucas Barrios. São jogadores importantes e caros. Estamos vendo se podemos trazer um dos dois”, declarou.

Pratto não participou dos primeiros jogos do Atlético-MG no Brasileirão por conta de uma lesão muscular. Recuperado, participou de dois jogos da equipe mineira no Brasileirão. Em nenhum deles, porém, foi escalado como titular por Marcelo Oliveira.

Barrios, por sua vez, não vem tendo muito espaço sob o comando de Cuca. Até aqui jogou apenas quatro jogos no Brasileirão, sendo dois como titular. O principal problema é o alto salário do argentino naturalizado paraguaio. No Palmeiras, ele recebe R$ 1 milhão, que bancado pela patrocinadora.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA