Da arquibancada ou do sofá, todos querem o bem do São Paulo no final

0
957

Ontem eu estive no Morumbi para acompanhar São Paulo e Atlético Nacional-COL, assim como outros mais de 60 mil tricolores. Chateado com a derrota e vendo que as chances de avançar para a final da Taça Libertadores ficaram mínimas, fui surpreendido por estouros crônicos de bombas nos arredores da arquibancada laranja do estádio, na minha saída após o fim da partida. A rua parecia uma zona de guerra, recheado de cacos de vidro, pedaços de madeira e demorei para entender o que estava acontecendo.

Depois de ouvir declarações de torcedores que estavam diretamente envolvidos na confusão e também do comandante da PM que estava no local, ficou claro que tudo começou por conta de alguns membros da Torcida Tricolor Independente, que resolveram agredir torcedores comuns que estavam saindo do setor Cadeira Cativa. O motivo? O simples fato de acusá-los de aparecer no Morumbi apenas nas horas decisivas.

É fato que muito torcedor não demonstra tanto interesse no time quando se trata de outras competições, como por exemplo o Campeonato Brasileiro. Mas a assiduidade no estádio lhe dá o direito de se achar mais são-paulino? Não, meus senhores!

Em nota oficial divulgada na internet, a organizada afirmou não ter nada a ver com os arrastões que ocorreram na saída dos torcedores comuns, mas fizeram questão de ressaltar a sua indignação por essas pessoas deixarem o Morumbi após o Nacional marcar o segundo gol, enquanto eles ficaram até o apito final.

Se há um amor tão maior pelo nosso Tricolor Paulista em relação aos “modinhas”, por que insistem em sujar o nome do São Paulo Futebol Clube com atitudes tão baixas? Acho essencial a energia que as organizadas passam durante as partidas, mas isso não os torna tão especiais e exclusivos. Não os torna melhor do que os torcedores que preferiram ficar no sofá ao invés de correr riscos como o de ontem.

Vocês são tão são-paulinos quanto quem ficou em casa, quem foi apenas no jogo contra o Atlético Nacional ou quem não quis ir ao Morumbi e nenhuma das partidas, mas ficou no sofá mandando energias positivas, rezando pela vitória.

Está na hora de deixar essa arrogância e soberba de lado. Torcidas organizadas em geral não são nenhuma entidade para os nossos times de coração e muito menos para quem quer ir ao estádio sem se sentir ameaçado.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA