Centurión se cala, Bauza despista, mas Leco admite saída do atacante

0
109

A cada dia que passa a saída de Ricardo Centurión do São Paulo parece mais próxima. Neste domingo, o atacante pode ter feito sua despedida do clube no empate por 2 a 2 com a Chapecoense, no Morumbi. O argentino, aliás, fez toda a jogada do primeiro gol tricolor, mas, ao ser abordado pelos jornalistas na zona mista do estádio, após o confronto, preferiu ignorar as solicitações com o gesto típico de levar o celular ao ouvido. A fuga só não se mostrou eficaz porque o presidente Leco resolveu falar, e admitiu a iminente transferência do jogador.

“Pode ser a última partida, sim. Há o interesse muito grande por parte de equipes de fora, não só do Boca. Há outros interessados. Ele pode sair, provavelmente por empréstimo, nada definitivo”, explicou o mandatário, contradizendo o discurso de Gustavo Vieira de Oliveira, diretor-executivo do São Paulo, quando questionado sobre uma nova investida no mercado. “Sempre há a expectativa de reforçar, ainda mais neste caso em que reconhecemos uma carência mais urgente. Vamos trabalhar”, avisou Leco.

Enquanto isso, o técnico Edgardo Bauza evitou se prolongar no assunto e voltou a afirmar que não fará qualquer esforço extra para segurar o atleta no elenco. Patón chegou a conversar com o técnico do Boca Juniors, Guillermo Barros Schelotto, sobre o atacante e passou boas referências.

“Fez uma boa partida, jogou em um lugar que ele gosta, como centroavante, não pela ponta, só nos últimos 5 minutos ele jogou por fora. Agora, quanto a sua saída, não tenho nada com isso. Qualquer jogador do São Paulo que queira sair, eu nunca vou criar obstáculo. Isso é com a diretoria”, resumiu o comandante.

Nesta temporada, Centurión entrou em campo 35 vezes, começou jogando em 27 oportunidades e marcou apenas dois gols. Em 2015, foram seis gols em 46 exibições. O São Paulo deve receber 400 mil dólares (aproximadamente R$ 1,2 milhão) pelo empréstimo do jogador, com validade de um ano. O Boca terá de desembolsar 6,4 milhões de dólares (cerca de R$ 20 milhões) para ficar com o atacante em definitivo, após esse período. Seu contrato com a equipe do Morumbi se encerra em dezembro de 2019.

 Fonte: Gazeta Press

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA