Calleri deixa São Paulo sem título, mas com três recordes na Libertadores

0
66
Publicidade

A derrota para o Atltico Nacional, que culminou na eliminao do So Paulo na Libertadores, no marcou s o fim da trajetria paulista no torneio sul-americano. Ao que tudo indica, o jogo deve ter sido o ltimo de Jonathan Calleri com a camisa do clube.

O atacante, que tem contrato at 31 de julho, ir se despedir do time paulista para agilizar a documentao necessria para defender a Argentina nos Jogos Olmpicos do Rio.

Em entrevista concedida aps o desembarque da delegao so-paulina no aeroporto de Guarulhos, em So Paulo, Calleri confirmou que j comunicou o tcnico Edgardo Bauza que no voltar a vestir a camisa tricolor.

De acordo com o atleta, o tempo necessrio para ir Argentina, resolver os trmites burocrticos e se apresentar para o torneio continental no permitir que ele defenda o clube paulista uma ltima vez neste final de semana, no clssico contra o Corinthians, que ser realizado na arena alvinegra.

” muito difcil, porque tenho que fazer muitos trmites na Argentina e depois voltar para jogar. Ontem comuniquei ao Patn, ao presidente e aos meus companheiros que era minha despedida, mas no queria me despedir assim. Pensava ter chance de jogar a final [da Libertadores]. Fica o agradecimento, passei muito bem estes seis meses, foi melhor do que eu esperava. Espero voltar a nos reencontrarmos”, disse o atacante, autor do gol de honra do So Paulo na Colmbia.

A passagem do argentino pelo clube do Morumbi foi curta -durou apenas cinco meses e meio-, mas foi tempo suficiente para que ele deixasse sua marca de artilheiro.

Na Libertadores, Calleri bateu dois recordes pelo clube e igualou outro. O primeiro deles foi na partida contra o Trujillanos (VEN), ainda na fase de grupos, no Morumbi.

Na ocasio, o argentino marcou quatro dois seis gols do time na vitria por 6 a 0, e tornou-se o primeiro jogador do time tricolor a alcanar esse feito na histria do clube na Libertadores, ultrapassando os dolos Pedro Rocha e Palhinha, contra Jorge Wilstermann (BOL), em 1974, e San Jos (BOL), em 1992, respectivamente.

Na partida seguinte, contra o River Plate (ARG), o atacante marcou mais dois, e igualou Luis Fabiano como maior artilheiro da equipe no Morumbi em uma nica edio da Libertadores, com seis gols.

Nesta quarta, Calleri atingiu um novo recorde. Com o gol marcado sobre o Atltico Nacional, chegou a nove na competio e superou o mesmo Luis Fabiano, que em 2004 fez oito e ostentava a marca de maior artilheiro do clube em uma nica edio do torneio.

Os nmeros do argentino no So Paulo justificam a msica que passou a ser entoada pela torcida a cada partida: ‘Toca no Calleri que gol!”

Alm das marcas na Libertadores, Calleri o artilheiro da equipe na temporada com 16 gols, em 31 jogos, uma mdia de 0,52 gol por partida.

Aps ser adquirido por um grupo de empresrios junto ao Boca Juniors, clube que defendia na Argentina, Calleri foi registrado no Deportivo Maldonado, do Uruguai e emprestado ao So Paulo no incio da tempporada.

Agora, o atleta aguarda propostas do futebol europeu para decidir seu futuro. A Inter de Milo era um dos clubes cotados para receber o atacante, mas a negociao esfriou desde que Calleri acertou com o So Paulo.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA