Buffarini chega para brigar por “qualquer posição” pelo lado direito

0
469

O São Paulo apresentou nesta sexta um dos jogadores mais cobiçados por Edgardo Bauza desde que o treinador argentino chegou ao clube paulista. Julio Buffarini foi contratado por 1,8 milhão de dólares e não vem apenas para compor elenco. Internamente, todos sabem que o jogador foi contratado para assumir um lugar entre os titulares. Com isso, fica a expectativa para saber quem sairá da equipe para Buffa, como é conhecido em seu país natal, jogar.

“Patón já me conhece. No San Lorenzo ele me utilizou pelo lado direito em todas as funções. Sempre fui volante pela direita. Nos últimos três anos, joguei pela lateral e me acostumei. Jogo também de ponta. Pelo setor direito me sinto bem, mas essa decisão é o técnico quem vai tomar. Eu só tenho que trabalhar”, explicou o jogador.

Com isso, o mais cotado a sentar no banco de reservas a partir do momento que o reforço estiver regularizado no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) é Bruno, que vive boa fase, mas nunca gozou de muito prestígio no São Paulo. Mas, Hudson, Thiago Mendes e Wesley, que se revezam à frente da zaga, e até mesmo Kelvin e Centurión, pontas que costumam jogar abertos pela direita, ganharam um novo concorrente.

Quando questionado se pode fazer a função de meia centralizado, Buffarini deixou claro que não pretende disputar uma vaga com o peruano Cueva, outro que chegou há pouco tempo no São Paulo. “Eu prefiro atuar pela direita”, avisou, lamentando a saída do ex-dono da posição, Paulo Henrique Ganso.

“Para ele é um passo muito importante poder jogar em um time da Europa, ainda mais como o Sevilla. Perdemos um grande jogador, que te dá muitas coisas, claridade, tranquilidade, chega muito a gol, mas, é virar a página. Um lugar que garanto que o técnico vai buscar alguém para poder suprir a ausência do Ganso, que não é fácil”, avaliou.

Os planos de Buffarini no São Paulo são ambiciosos. Depois de chegar ao San Lorenzo em 2012 e deixar a equipe com status de ídolo e três títulos no currículo, sendo um deles a Copa Libertadores da América de 2014, esta também comandado por Bauza, o polivalente jogador espera repetir o sucesso, agora no Brasil.

“A expectativa que tenho são as mesmas que tive quando joguei pelo San Lorenzo, com muita gana de vencer, oxalá possa vencer como foi no San Lorenzo, poder disputar o Mundial de Clubes, ganhar títulos, ainda mais em um clube com a história do São Paulo, com uma torcida que sempre está apoiando. É um sonho meu poder conseguir títulos aqui”, ressaltou, disposto a se empenhar até mesmo fora de campo para aprender rapidamente a falar português.

“Entendo pouco ou nada. Cheguei há dois dias, tento entender o que posso, mas tenho muita gana de estar aqui, aprender muitas coisas, e idioma é uma prioridade”, encerrou Buffarini, sexto estrangeiro do elenco são-paulino.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA