Ainda com Bauza, Tricolor sofre derrota inédita na Arena do Grêmio

0
30
O Grêmio derrotou o São Paulo pela primeira vez em sua nova arena (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)O Grêmio derrotou o São Paulo pela primeira vez em sua nova arena (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)
O Grêmio derrotou o São Paulo pela primeira vez em sua nova arena (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)

Em sua possível despedida do São Paulo, o técnico Edgardo Bauza não foi presenteado por seus jogadores. Um dos favoritos a assumir a seleção argentina, o Patón viu, na tarde deste domingo, o Tricolor ser dominado pelo Grêmio, que venceu por 1 a 0, com gol do veterano Douglas, em duelo válido pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. De quebra, a agremiação gaúcha venceu o clube do Morumbi pela primeira vez em sua nova arena, em quatro confrontos disputados.

Com o resultado, o Grêmio cola no Corinthians, com 30 pontos, mas segue na terceira colocação. O Alvinegro mantém a vice-liderança por causa do saldo de gols: 14 a 7. O Palmeiras, apesar da derrota para o Atlético-MG, persiste na ponta, com 32. O São Paulo, por sua vez, se distancia do G4 do torneio nacional, continuando no nono lugar, com 22 pontos.

Sem Giuliano, vendido ao russo Zenit, o Tricolor gaúcho dominou o paulista nas duas partes do jogo. Tanto que o jogador do São Paulo que mais trabalhou foi Denis, fazendo pelo menos cinco boas defesas. O prêmio gremista veio aos sete minutos da segunda etapa, quando Douglas, de 34 anos, aproveitou rebote do goleiro são-paulino para fazer o único gol da partida.

Agora, as duas equipes terão a semana inteira para trabalhar. O próximo compromisso do São Paulo será a Chapecoense, no domingo, às 11 horas (de Brasília), no Morumbi. Já o Grêmio irá a Belo Horizonte enfrentar o lanterna América-MG, no mesmo dia, mas às 18h30.

Denis fecha o gol e mantém placar zerado

Querendo se aproveitar dos tropeços de Corinthians e Palmeiras, o Grêmio tomou a iniciativa e exerceu a tradicional pressão no início da partida. Nos primeiros 15 minutos, o time gaúcho chegou com perigo em cinco oportunidades, sendo duas delas com o equatoriano Miller Bolaños, obrigando o goleiro Denis trabalhar para evitar o gol adversário.

A partir de então, o Tricolor gaúcho diminuiu o ritmo, mas voltaria a ameaçar a meta de Denis aos 23, quando o lateral esquerdo Edilson cobrou falta frontal, cometida por Lugano. O goleiro são-paulino, no entanto, pulou para escantear a bola.

Diante da dificuldade de seu time armar os contra-ataques, Edgardo Bauza trocou Cueva e Michel Bastos de posição: o peruano passou a jogar pela ponta esquerda, enquanto o camisa 7 ficou mais centralizado. A medida se mostrou ineficiente muito em função da marcação alta aplicada pela equipe de Roger Machado, que insistia em jogas pelo lado esquerdo, setor protegido por Bruno e Lugano.

Assim, o Patón voltou à formação original e, dessa forma, o São Paulo chegou com perigo pela primeira vez no jogo. Aos 34 minutos, Michel Bastos fez ótima tabela com Cueva, mas a finalização foi providencialmente travada pelo zagueiro Geromel. Antes do intervalo, Denis voltaria a sujar o uniforme. Cueva perdeu a bola na esquerda, Bolaños avançou para o meio e bateu forte de fora da área. O arqueiro tricolor saltou e espalmou, mantendo a igualdade no placar.

Água mole em pedra dura…

A segunda etapa começou de modo parecido ao que terminou a primeira: com pressão gremista. Em uma saída errada de Mena pela esquerda, aos quatro minutos, Bolaños aproveitou bate-rebate na área paulista e finalizou de bico. A bola passou raspando a trave direita de Denis.

De tanto insistir, os mandantes conseguiram inaugurar o placar na Arena do Grêmio. Aos sete, Bolaños passou para Maicon na entrada da área, o meio-campista chutou rasteiro de esquerda e Denis se esticou para espalmar para o meio. No rebote, Douglas apareceu sozinho para estufar as redes são-paulinas.

Mas nem por isso o Tricolor paulista cresceu no jogo. Dominado por um elétrico Grêmio, o time de Bauza por pouco não levou o segundo aos 15 minutos, com Negueba, que bateu colocado de fora da área. Denis pulou bem para mandar a bola pela lateral.

Aos 26, quase o segundo de Douglas e do Grêmio. O meia arriscou chute cruzado pela esquerda e Denis, de modo estranho, espalmou e a bola quase entrou em sua meta. Precisando mexer no time para buscar o empate, Bauza promoveu as entradas de Kelvin e do jovem Pedro Bortoluzo nos lugares de Gilberto e Centurión.

No entanto, a situação ficaria ainda mais difícil logo em seguida, quando Mena fez falta dura por trás em Negueba e foi expulso dois minutos depois de ter recebido o primeiro cartão amarelo. Dessa forma, o Tricolor paulista não conseguiu reunir forças para buscar o empate e, se não fosse por Denis, o placar seria mais elástico, já que o goleiro fez bela defesa aos 41 minutos em chute rasteiro de Maicon.

FICHA TÉCNICA

GRÊMIO 1 X 0 SÃO PAULO

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)

Data: domingo, 24 de julho de 2016

Horário: 16 horas (de Brasília)

Árbitro: Héber Roberto Lopes (SC)

Assistentes: Nadine Bastos e Helton Nunes (ambos de SC)

Cartão Amarelo: Lugano, Thiago Mendes e Mena (São Paulo)

Cartão Vermelho:
Mena (São Paulo)

GOLS:

GRÊMIO: Douglas, aos sete minutos do segundo tempo

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edílson, Geromel, Wallace Reis e Iago; Maicon, Jaílson, Negueba (Kaio), Douglas (Henrique Almeida) e Everton (Pedro Rocha); Miller Bolaños.

Técnico: Roger Machado

SÃO PAULO: Denis; Bruno, Lugano, Maicon e Mena; Thiago Mendes, Wesley, Centurión (Pedro), Cueva e Michel Bastos; Gilberto (Kelvin).

Técnico: Edgardo Bauza


São Paulo

Recomendado para você

  • Tigre

    Não dá mais para torcer para o São Paulo. Perco o meu tempo torcendo para um time que não sabe nem chutar a gol. E. além do mais, teve um outro jogador expulso por falta de inteligência. Paciência, tem limite. Vou cuidar do meu coração e voltar a torcer para o Juventus da Mooca.

  • jahn1001

    O TIME DO NADA: NADA NA DEFESA, NADA NO ATAQUE, NADA DE RACA, NADA DE JOGADOR. ESTES SAO OS RIDICULOS DO MORUMBI. COMO JOGADORES DE TAO BAIXO NIVEL TECNICO CONSEGUIRAM VESTIR A CAMISA TRICOLOR?

  • Tigre

    A diretoria do São Paulo deveria mandar, embora os seguintes jogadores: Mena, Wesley, Tiago Mendes e Centurion, São ruins demais. Dá chance para os jogadores da base e economiza nos salários altos desses jogadores que não servem nem para jogar na várzea.

    • evangelista william sergio

      o TimE do SP nAO ExisTE dEsdE o jUjU AUmEnTAndO mAndATO prA 5 AnOs

      no SP nAO TEm pLAnEjAmEnTO fAz AnOs e AnOs dEsdE de AnTEs e dUrAnTE

      a nOvELA ApOsEnTA 100ni nAO ApOsEnTA

      • Stranglers

        Baithola!!

  • LEÃO SOBERANO

    O Denis melhorou bem, evitou uma goleada, mas o resto do time piorou, mas também com esse técnico era de se esperar isso….

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA