À disposição, Pintado diz que não há “plano B” para substituir Bauza

0
90

 

O São Paulo pode perder Edgardo Bauza nas próximas horas, já que o técnico deixou o treino mais cedo nesta sexta-feira e foi a Buenos Aires se reunir com dirigentes da AFA (Associação de Futebol Argentino) para discutir a possibilidade de assumir a seleção de seu país. Auxiliar técnico do Patón, Pintado ressaltou que a negociação com a Comissão Normalizadora, grupo que administra interinamente a entidade argentina, está sendo feita de modo transparente e afirmou que o Tricolor não tem um “plano B” para substituir Bauza, embora o clube esteja preparado para uma eventual saída.

 

“É uma reunião que ele foi participar não com a AFA, porque a AFA não tem uma diretoria ainda, não tem um presidente. É um grupo que está administrando uma crise, um momento muito difícil. Foi o presidente do Belgrano que pediu para que o Bauza estivesse presente lá”, revelou Pintado ao canal Sportv.

 

“Conversando com eles, deve receber essa proposta. É muito claro para nós do São Paulo, não tem nada escondido. É muito claro por parte do Patón e por parte do São Paulo. Tudo muito às claras. A gente acaba entendendo, sabe que é tentador”, acrescentou.

 

O ex-volante são-paulino revelou que o Tricolor tem recebido várias ofertas de treinadores desde que Bauza foi convidado a participar de uma reunião com dirigentes argentinos. Auxiliar no Morumbi desde 2016, Pintado deixou claro que o clube não cometerá “loucuras” caso precise substituir o Patón e que não possui um “plano B” neste momento.

 

“Tem cinco ofertas a cada meia hora. Mas a gente entende. O São Paulo tem gestão no futebol que é para que não seja necessária qualquer loucura, embora as coisas aconteçam assim no futebol. Principalmente em um cargo tão importante como é o cargo de treinador. Não existe nenhum plano B, nenhuma conversa por enquanto”, destacou o auxiliar, antes de se colocar à disposição para assumir interinamente o cargo de técnico do São Paulo.

 

“Sou um profissional do São Paulo, sei da minha importância no cargo que exerço. Estou muito feliz onde estou, sei que tenho a confiança do clube e o respeito de todos ali dentro. Trabalho para o São Paulo, logo estou à disposição. Se for necessário, se o São Paulo entender que pode acontecer. Mas isso não passa na minha cabeça. Não tenho essa pretensão em momento algum”, concluiu.

 

Caso firme acordo com a seleção argentina, Edgardo Bauza deverá se despedir neste domingo, quando o Tricolor enfrentará o Grêmio, às 16 horas (de Brasília), em Porto Alegre. O duelo será válido pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro, em que o São Paulo ocupa o nono lugar, com 22 pontos.

  • Sports & Recreation
  • Soccer
  • Edgardo Bauza

SEM COMENTÁRIOS