Um problema que persiste no São Paulo

0
89
O gigante Morumbi recebeu pouca gente nos dois jogos do ano (Site oficial SPFC)

Enfim, o São Paulo voltou a encher os olhos. Futebol bem
jogado, goleada histórica (a maior do clube em jogos de Libertadores), gol com
jogada bem trabalhada… Mas uma coisa voltou a incomodar bastante nos 6×0
diante do Trujillanos: o estádio praticamente vazio.
Há dez anos, seria insano pensar em menos de 30 mil pessoas
no Morumbi para presenciar uma partida de Libertadores. Porém, desde o ano
passado, o Tricolor tem encontrado uma dificuldade gigantesca para preencher
suas arquibancadas. Nesta terça-feira, o público ficou em torno de míseras 18
mil pessoas.
Sei que existem inúmeras razões e justificativas para o
torcedor deixar de comparecer a uma partida, mas é inadmissível a apatia do
torcedor são-paulino. Enquanto tem time levando 30 mil em jogo do Campeonato
Paulista, nós colecionamos presenças pífias seja no estadual ou na
Libertadores, seja no Morumbi ou no Pacaembu.
O que o torcedor precisa entender é que ele possui um papel
fundamental no desempenho da equipe. Como cobrar disposição dos jogadores se a
própria torcida é apática e não se dispõe a sair do sofá? Estádio cheio motiva,
dá outra energia. Da mesma forma, se é desanimador até para nós torcedores encontrar
as arquibancadas vazias, imagina para quem está em campo?
Dizem que o brasileiro não gosta de torcer, só gosta de
ganhar. Por isso, aqui acha-se normal os públicos diminuírem quando as coisas
vão mal, da mesma forma que o contrário acontece quando um time vive boa fase
ou chega a fases mais agudas em algum campeonato. Ou seja, é como se o futebol
fosse mais um entretenimento do que uma paixão. Isso, infelizmente, parece
potencializado na torcida do São Paulo, que nunca foi das mais apegadas ao
estádio, mas que parece estar se superando cada vez mais nesse quesito.
É bem verdade que a diretoria tricolor não ajuda em nada,
principalmente quando coloca o ingresso do sócio-torcedor a um preço mais
elevado do que a meia-entrada. E há ainda a questão do horário. O jogo contra o
River Plate, por exemplo, estava previsto para as 19h30, mas a dona RGT, aquela
mesma que não mostrou nenhum jogo do São Paulo nesta fase de grupos, solicitou
a mudança para as terríveis 21h45, já que o time favorito dela não jogará na
próxima semana. E, como sabemos, o que a RGT solicita vira ordem. Porém, há de
ressaltar a política de preços no Morumbi, que tem sido bastante interessante,
com a inteira a partir de R$30,00. Quando se acerta, devemos admitir.
Portanto, torcedor tricolor, pense na sua importância para o
desempenho do São Paulo e compareça ao Morumbi. Afinal, “juntos somos mais
fortes”!

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA