SP prioriza reforços ofensivos, e ‘dono’ do ataque não será L. Fabiano

0
11

A diretoria do São Paulo encerra o ano de 2013 ciente de que precisará reformular a equipe para não viver a mesma situação aterrorizante desta temporada em 2014. A prioridade para os próximos dois meses é a contratação de reforços para o setor ofensivo do time, apontado como mais problemático, e causador das maiores decepções no ano de crise. Neste caminho, Luis Fabiano deixará de ser o protagonista do setor, mesmo caso não seja vendido nesta janela de transferências.

O São Paulo busca no mercado um segundo atacante e um centroavante. A primeira necessidade é a mais urgente. É a posição antes ocupada por Osvaldo, que no meio do ano foi de útil à seleção brasileira a reserva sem chances no time do São Paulo. Hoje, a vaga é de Ademilson, que alimenta o orgulho do presidente Juvenal Juvêncio por ser revelado em Cotia, mas que ainda não convence a comissão técnica de que pode ocupar o posto sem concorrência.

Desde o retorno ao São Paulo, em setembro, o técnico Muricy Ramalho tem utilizado esquema com dois pontas e um centroavante no setor ofensivo. O lateral direito Douglas hoje faz, ao lado de Ademilson, uma das funções no ataque, tamanha a falta de opções.

A contratação de um centroavante também é vista como necessária por conta do mau momento e irregularidade de Luis Fabiano. Desde a crise, no meio do ano, o camisa 9 não conseguiu voltar à ótima média de gols que sempre teve no clube. Atual titular, Aloísio está emprestado pela Tombense – clube utilizado pelo agente Eduardo Uram – e tem contrato com o São Paulo até junho de 2014. O vínculo deve ser renovado e não é motivo de preocupação, mas o jogador ainda não é visto como titular absoluto por diretoria e comissão técnica.

Alternativa interna para o posto de Luis Fabiano é a permanência de Welliton, emprestado pelo Spartak Moscou (RUS) até o fim deste ano. O São Paulo já negocia com o clube russo e apresentou dois modelos de negócio para ficar com o atacante de 27 anos. Ele jogou apenas três meses pelo clube, em empréstimo repassado após fracasso no Grêmio, mas convenceu o Muricy Ramalho de que pode ser titular em 2014 caso faça a pré-temporada com o elenco.

Luis Fabiano se desanimou com os recentes problemas físicos e o desempenho ruim nos últimos meses. O atacante também não quer ficar na reserva em 2014, posto que lhe foi dado por Muricy Ramalho no São Paulo no último mês – o atacante não era reserva do São Paulo há 12 anos, desde 2001. Assim, a chance de Luis Fabiano deixar o Morumbi em janeiro é maior do que ficar para a próxima temporada. O São Paulo não colocará obstáculos para que o camisa 9 seja negociado se houver propostas de clubes do exterior.

Osvaldo vive situação semelhante à de Luis Fabiano, mas ainda é visto como recuperável pela diretoria. A venda não está descartada, mas o empréstimo por um ano a outro clube agrada mais aos dirigentes.

O presidente Juvenal Juvêncio já afirmou e repetiu que reforços virão. Sem pompa, mas com característica de mais experiência e que estejam prontos para assumirem responsabilidades na equipe titular. Os únicos reforços confirmados para 2014 são o lateral direito Luis Ricardo, da Portuguesa, que pode ainda atuar como ala, ponta ou atacante, e o lateral esquerdo Reinaldo, que encerra agora o contrato de empréstimo ao São Paulo e foi contratado definitivamente.

A contratação de um volante também é vista como ponto principal para o São Paulo. O sonho maior é Jucilei, ex-Corinthians e atualmente no Anzhi Makhachkala. O modelo de operação, no entanto, é caro, chega próximo aos R$ 19 milhões e assusta. Alternativa, Bruno Henrique, do Londrina, que disputou o Brasileirão pela Portuguesa, tem acerto encaminhado para 2014. O São Paulo agora negocia com o Londrina para definir a transferência.

Que o SP acerte em cheio nessa contratação!

Fonte: UOL

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA