Com Henri Castelli, oposição do SP faz festa e promete reforços de impacto

0
59

Candidato à presidência do São Paulo pela chapa de oposição, o ex-diretor jurídico Kalil Rocha Abdalla promoveu evento na noite desta segunda-feira, na zona sul da capital paulista, e contou com a presença de famosos, como o ator são-paulino Henri Castelli, que participou até do discurso político. O cantor Jairzinho, filho de Jair Rodrigues, e o ex-jogador uruguaio Darío Pereyra também marcaram presença. No evento, Adballa criticou o pequeno investimento em contratações para o futebol da diretoria de Juvenal Juvêncio neste fim de ano, e prometeu nomes de impacto caso seja eleito.

“Eu pretendo investir mais e trazer jogadores com certo nome de potencial, mas quem vai definir isso serão meu treinador e meu superintendente”, diz Kalil Rocha Abdalla, que tem a seu lado o ex-superintendente Marco Aurélio Cunha, que comandará o futebol em caso de sucesso nas urnas. Até agora, o São Paulo selou apenas a contratação do lateral direito Luis Ricardo, de 29 anos.

O evento da SPFC Forte, como é denominada a chapa de oposição, reuniu 800 pessoas segundo a organização do evento. Há duas semanas o candidato de situação Carlos Miguel Aidar reuniu cerca de 700 presentes em jantar para sócios e conselheiros, que serviu de lançamento da chapa Avança, São Paulo, apoiada por Juvenal Juvêncio.

Abdalla e Marco Aurélio Cunha ainda não revelam, mas dizem já ter firmado acordo com um superintendente que comandará o futebol ao lado de Cunha. “É uma pessoa de renome, acho que vai fazer sucesso no São Paulo, e eu tenho no bolso do meu colete o nome dessa pessoa”, falou o candidato de oposição.

A eleição presidencial no São Paulo acontece na segunda quinzena de abril de 2014, após a eleição de 80 conselheiros. Os votos partem de 240 conselheiros, entre 160 vitalícios e 80 eleitos previamente.

Neste fim de ano os eventos políticos do São Paulo têm se intensificado, mas as chapas já estão praticamente formadas e deve haver pouca mudança de lado entre vitalícios até a data da eleição. As apostas dos dois lados preveem que o presidente será decidido pelos 80 conselheiros eleitos.

Fonte: UOL

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA