Poupado de críticas, Ganso apoia os companheiros

0
43

Fonte: Globo.com

‘Maestro’ são-paulino prega união do elenco para ‘final’ contra o Atlético-MG, que definirá destino do São Paulo na Libertadores

O meia Paulo Henrique Ganso foi um dos poucos poupados pela torcida do São Paulo após a derrota por 2 a 1 para o Strongest, na Bolívia, resultado que complicou a situação da equipe na Taça Libertadores. Ganso não foi xingado pelos tricolores que compareceram ao CT da Barra Funda no último sábado revoltados com o desempenho no torneio. Solidário aos companheiros, o meia preferiu se “incluir” no contexto delicado.

Ganso acredita que a única maneira de fazer com que o São Paulo fuja da crise e conquiste a classificação às oitavas de final da Libertadores é unindo todos os jogadores. O Tricolor precisa vencer o Atlético-MG no dia 17, no Morumbi, e ainda torcer por um tropeço do Strongest contra o Arsenal de Sarandí. O Galo disputou cinco jogos no torneio e venceu todos.

– A torcida me poupou, mas eu não me poupei. Eu não jogo sozinho, mas com um elenco de mais de 30 jogadores. Todo mundo tem de ajudar para a equipe vencer. Contra o Atlético-MG temos a oportunidade de virar o jogo – afirmou.

Além da pressão da torcida, o São Paulo ainda terá de lidar com três desfalques: Jadson está suspenso por conta do terceiro cartão amarelo, enquanto Luis Fabiano segue fora devido à punição da Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) pela expulsão após o apito final no empate por 1 a 1 com o Arsenal, no Pacaembu. Maicon, com estiramento de grau dois na coxa esquerda, também está vetado.
Ney Franco pode utilizar o esquema com três atacantes – jogando com Ganso mais adiantado – ou manter a atual formação. Independentemente da opção do técnico, o meia está ciente de que será a principal referência da equipe na armação de jogadas. Para ele, a saída de Maicon fará com que o Tricolor perca no aspecto técnico.

– Vamos perder na qualidade técnica. Eu não sei se o Ney vai mudar o time, cabe a ele ver o que é melhor. Eu espero ser titular para ajudar – resumiu.
Terceiro colocado do Grupo 3 da Libertadores, com quatro pontos, o Tricolor precisa vencer o Galo e ainda torcer por uma vitória do Arsenal sobre o Strongest para continuar vivo na competição. Se bolivianos e argentinos empatarem sem gols, o São Paulo precisará vencer o Atlético por dois gols para não depender de sorteio, já que empataria em todos os critérios com a equipe de La Paz.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA