Eterna mística, eterna fé

0
54

Por: Fernando Julio da Silva
@fernaunsilva

Foi no dia 17/06/1992. Foi no
Templo sagrado do Morumbi, pela final da Taça Libertadores da América. O São
Paulo com Zetti; Cafu, Antônio Carlos, Ronaldão e Ivan; Adílson, Pintado e Raí;
Palhinha, Müller (Macedo) e Elivélton, com muita raça, com muita garra e com um
baita time, derrotava o Newell’s Old Boys por 1 X 0, para delírio de uma massa
de torcedores que já haviam gritado muitas vezes a glória, mas assim, como
essa, era a primeira vez. Uma massa de 105.185 mil torcedores, que gritavam e
apoiavam o Tricolor, que comemoravam com uma felicidade indescritível. 
Foi no dia 20/12/1992. Também foi
no Templo sagrado do Morumbi, pelo Campeonato Paulista, em uma final contra o
Palmeiras. O São Paulo de Zetti; Vítor (Válber), Adílson, Ronaldão e Ronaldo
Luís; Pintado, Toninho Cerezo (Dinho), Cafu e Raí; Palhinha e Müller, ganhava
por 2 X 1, e se consagrava campeão Paulista de 92, dias depois da conquista
épica do Mundial, contra o Barcelona, com o lendário gol de Raí, de falta, para
delírio Tricolor. Nessa final do Paulista, marcaram para o Tricolor Muller e
Toninho Cerezo, para um público de 110.887 mil torcedores, que deliravam nas
arquibancadas Tricolores.
Foi no dia 14/07/2005. Eu estava
lá, no Templo Sagrado do Morumbi, pela final da Taça Libertadores da América,
contra o Atlético Paranaense. O histórico time do Tricolor, que jogava com
Rogério Ceni; Fabão, Lugano e Alex; Cicinho, Mineiro, Josué, Danilo e Júnior
(Fábio Santos aos 40 do 2º tempo); Amoroso (Diego Tardelli aos 33 do 2º tempo)
e Luizão (Souza aos 27do 2º tempo), ganhava do adversário por 4 X 0, para
gritar campeão pela terceira vez na Libertadores. 71.986 mil torcedores, comigo
junto, cantávamos o nosso amor por esse clube eterno. Até hoje tenho viva na
lembrança esse dia mais que especial.
Foi no ano seguinte, no dia
09/08/2006. Eu também estava lá, no Templo sagrado do Morumbi, para ver a
derrota do Tricolor contra o Internacional, pelo primeiro jogo da final da Taça
Libertadores da América. Vi o São Paulo de Rogério Ceni; Fabão, Edcarlos e
Lugano; Souza, Mineiro, Josué, Danilo e Júnior; Leandro e Ricardo Oliveira,
perder por 1 X 2 para o Internacional de Rafael Sóbis e Fernandão. 71.456 mil
torcedores, comigo junto, viram essa derrota, mas cantaram sem parar, mantendo
a esperança, que nunca pode morrer. Perdemos o outro jogo, e consequentemente o
título. Mas o mundo não acabou… Demos a volta por cima, e conquistamos o
Campeonato Brasileiro de 2006. E nos anos seguintes a mesma coisa, saindo da
Libertadores em 2007 e 2008, e saindo campeão Brasileiro em 2007 e 2008.
Fonte: www.spfc.terra.com.br
Nação Tricolor, o mundo não acaba
nessa quarta-feira agora! Não é “quarta-feira”… SÃO TODOS OS DIAS, TODAS AS
“FEIRAS”!!!
O que todas essas partidas acima
tem em comum é justamente A TORCIDA! O NÚMERO DE TORCEDORES PRESENTES, TANTO
NAS VITÓRIAS, QUANTO NAS DERROTAS! SEJA NA LIBERTADORES OU NO PAULISTA! SEJA
AONDE FOR!!!
Aos que não possam comparecer,
certamente ajudarão, e muito, com suas energias, com sua vibração! Aos que
forem ao Templo… Vamos abraçar o time, vamos apoiar o São Paulo, vamos ser o
São Paulo!
E se não ganhar… Não é o fim do
mundo, apenas mais um campeonato em que jogamos mal, em que outros jogaram bem,
não importa… Segue a vida, como já seguimos tantas outras vezes.
E se ganharmos… E SE GANHARMOS,
RENASCEMOS, UMA VEZ MAIS, COMO EM 1986 CONTRA O GUARANI COM CARECA, COMO EM
2004 CONTRA O ROSÁRIO CENTRAL COM ROGÉRIO CENI…
NÃO IMPORTA, MORREREMOS E
NASCEREMOS QUANTAS VEZES FOR PRECISO! SOMOS O TIME DA FÉ!!! ETERNA FÉ! ETERNA
MÍSTICA!
ESTAMOS JUNTOS NAÇÃO! BOA SEMANA!
VAI SÃO PAULO, HOJE E SEMPRE!!!

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA