Em jogo com 3 expulsões, São Paulo arranca no fim e vence

0
18

Fonte: Lancenet

Depois de perder para o The Strongest (BOL), na última quinta-feira, e se complicar na Copa Libertadores, o São Paulo voltou a campo neste domingo, pelo Paulistão Chevrolet, e não decepcionou. A equipe venceu o Botafogo-SP por 3 a 1, no Estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto, e abriu quatro pontos na liderança. Na quarta-feira a equipe enfrentará o União Barbarense, no interior, às 19h30, em jogo adiado da quarta rodada, Caso vença, o time assegurará com antecedência a primeira colocação da fase de classificação.

Os gols são-paulinos foram marcados por Lúcio, de falta, Aloísio e Ademilson. O atacante Dimba descontou nos acréscimos. Mas o jogo também chamou atenção pela quantidade de expulsões: três no total. Zé Antônio e André, do time da casa, e Rodrigo Caio, do Tricolor, levaram o cartão vermelho.

 O Botafogo, que ocupa a sétima colocação, na zona de classificação, voltará a campo no domingo, quando receberá o Bragantino, em confronto direto entre times que brigam pelas duas vagas restantes na fase decisiva.

O JOGO

O São Paulo iniciou a partida buscando o ataque pelo lado esquerdo, com Cortez e Ademilson fazendo boas jogadas. No entanto, a equipe não conseguia criar oportunidades de gols. Enquanto isso, o Botafogo-SP parecia que ainda não havia “entrado no jogo”. Mas, aos 14 minutos, o zagueiro Cris cabeceou na trave após cobrança de falta, em lance que já estava parado por impedimento.

O Tricolor, depois dos minutos iniciais, começou a jogar também pelo lado direito. E foi nesse setor que saiu a melhor oportunidade do primeiro tempo. Aos 18 minutos, Rodrigo Caio enfiou linda bola para Wallyson, que, na linha de fundo, fez o cruzamento. A bola passou por toda a área e encontrou Cañete. O argentino, porém, chegou meio desequilibrado e chutou para fora.

Desde o apito inicial os jogadores estavam entrando forte nas divididas. Mas aos 21 minutos, o volante Zé Antônio exagerou: deu carrinho por trás em Douglas e foi expulso.

No entanto, o São Paulo não soube aproveitar a superioridade numérica em campo e o jogo foi “se arrastando”, com as equipes criando muito pouco.

No segundo tempo, o time da capital também não conseguiu achar espaços e criar boas jogadas. Já o Pantera, com um jogador a menos, parecia estar satisfeito com o empate e pouco se aventurou no ataque.

Vendo sua equipe sem poder ofensivo, o técnico Ney Franco fez duas substituições aos 13 minutos: entraram Aloísio e Maicon nos lugares de Cañete e Fabrício, respectivamente.

Três minutos depois, mais uma baixa no Botafogo-SP. O volante André fez falta em Ademilson e recebeu o segundo cartão amarelo.

Mas a superioridade de dois jogadores em campo durou pouco. Aos 19, Rodrigo Caio derrubou Danilo Bueno e também recebeu o segundo amarelo.

O jogo continuou feio, com muitas faltas e poucas jogadas de ataque. Até que, aos 28, a rede balançou. Lúcio cobrou falta, o goleiro Rafael falhou e viu a bola entrar no gol. Abriu a porteira… O zagueiro comemorou muito e foi bastante festejado pelos companheiros. Foi o seu primeiro gol com a camisa tricolor. Tempos atrás, o jogador entrou em rota de colisão com o técnico Ney Franco e chegou a ser advertido.

Seis minutos depois, o São Paulo ampliou o placar. Wellington arrancou pelo meio e tocou para Aloísio, que girou e chutou forte, sem chances para o goleiro.

Aos 39, Ademilson arrancou e tentou o toque de calcanhar. A bola bateu no zagueiro e voltou para o atacante são-paulino, que tocou na saída do goleiro e sai para comemorar.

Nos minutos finais, o Botafogo-SP foi com tudo para o ataque em busca do gol de honra. E conseguiu achar. Aos 46, Giovanni chutou forte, Denis rebateu e a bola sobrou para Dimba, que só teve o trabalho de empurrar para o fundo do gol.
FICHA TÉCNICA


BOTAFOGO-SP 1 X 3 SÃO PAULO


Local: Santa Cruz, em Ribeirão Preto (SP)
Data/Hora: 7/4/2013 – 18h30
Árbitro: Marcelo Aparecido R. de Souza (SP)
Auxiliares: Daniel Paulo Ziolli (SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)

Renda/Público: R$ 541.020,00 / 14.680 pagantes.
Cartões Amarelos: Rafael e Nunes (BOT); Lúcio e Fabrício (SAO)
Cartões Vermelhos: Zé Antônio, aos 21’/1ºT e André, aos 16’/2ºT (BOT); Rodrigo Caio, aos 19’/2ºT (SAO)
GOLS: Lúcio, aos 28’/2ºT (0-1); Aloísio, aos 34’/2ºT (0-2), Ademilson, aos 39’/2ºT (0-3) e Dimba, aos 47’/2ºT (1-3)

BOTAFOGO-SP: Rafael; Preto Costa, Cris (Dimba, 36’/2ºT) e Igor; Daniel Borges, César Gaúcho, Zê Antônio, Danilo Bueno, André e Giovanni; Nunes (Francis, intervalo). Técnico: Marcelo Veiga.

SÃO PAULO: Denis; Rodrigo Caio, Lúcio, Rhodolfo e Cortez (Henrique Miranda, 25’/2ºT); Fabrício (Maicon, 14’/2ºT), Wellington, Douglas e Cañete (Aloísio, 13’/2ºT); Wallyson e Ademilson. Técnico: Ney Franco.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA