E o Ganso, entra quando?

0
22

Por Ana Claudia Marioto (@KauMarioto)

Na última quarta-feira fomos até o estádio Anacleto Campanella, e depois de 80 minutos em jogo me restou apenas uma dúvida: onde estava o Ganso?

Desde a contratação do jogador lidamos com “falta preparo”, “falta entrosamento”, “a forma física ainda não está 100%”… E tudo isso rolando junto com os R$24 milhões de investimento.

Foto Ricardo Nogueira/Folhapress
Não, ninguém acreditava que Ganso seria o mesmo do boom, que o consagrou no Santos, tão cedo, mas o que todos queriam – e até acreditavam – que acontecesse era um jogador minimamente disposto. O maior empenho que vi, desde que chegou ao Morumbi, foi no ultimo jogo contra o Santos, que logo que viu Neymar tomar posse da bola deu um pique para tentar desarmá-lo, em vão.

80 minutos em campo, 37 contatos com a bola, zero finalizações, zero jogadas de atitude e o quarto jogador com menos passes corretos em campo. Atrás de um zagueiro com dez desarmes, um centroavante com dois gols e um meio-campista com nove dribles, sendo oito com bons resultados. A questão é que sim, sabemos que ele já fez algumas coisas pelo clube, mas não, ainda não é suficiente. Até agora foram atitudes de um jogador comum, e não de alguém no seu patamar.

Nem só de esperança vive um torcedor e nem só de nome vive um jogador. Todos cobraram, e muito, ver o meia atuando, mas se é desta forma, muito obrigada! Esperar é preciso, tenha o entrosamento, tenha o preparo e tenha a vontade que um jogador do São Paulo precisa antes de entrar em campo. Já temos problemas suficientes com a defesa para agora termos que pensar no meio campo.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA