52 anos de Casa Própria…

0
97
 …Parabéns Morumbi, a casa do meu Tricolor!

Por Marco Amaral
Twitter: @amaral_mac  

O jejum e o Morumbi 
O Morumbi foi inaugurado, estando parcialmente acabado em 02 de outubro de 1960 em uma partida contra o Sporting, de Portugal. Ganhamos a partida por placar magro de 1×0.
De 1957 até 1970, não ganhamos nenhum titulo de relevância, visto que tudo que entrava era consumido no Estádio, e mesmo as negociações com jogadores tinha esse intuito.
Para muitos soberanos de mais idade, todas as vezes que se toca no assunto “reforma do Morumbi”, eles sentem calafrios de lembrar esses 13 anos de que só ganhamos competições pequenas e sem grandes destaques.  E que torcedor soberano não sente esse medo hoje em dia?

O auge do estádio
Se o importante para um time são seus títulos, para um estádio sempre será seu público. Com o nosso Morumba não seria diferente.
Exatas 146.082 pessoas foram ao Cícero Pompeu de Toledo ver o primeiro jogo da final do Paulistão de 77 entre Ponte Preta x Corinthians, em que a Macaca levou a melhor ganhando por 2×1.
Já nos jogos do Mais Querido, o maior comparecimento foi entre São Paulo x Santos de 80, pela primeira partida da final com 122.535 espectadores e vencemos pelo placar de 1×0. Naquele ano fomos campeões.
Entre ao final da década de 70 e meados de 90, os públicos em clássicos eram enormes, pois a legislação era outra e era relativamente comum se chegar a mais de 80 mil pessoas. Hoje, com todas as restrições o estádio está autorizado para públicos de ate 75.000 pessoas nos anéis. E 90 mil para anéis + gramado (em shows e outros eventos).

A importância da Casa Própria
Muita gente pode não concordar com um time ter seu estádio, sua “Casa Própria”, mas graças à renda de aluguel do Morumbi muitas coisas foram possíveis, como contratação de jogadores, manter o Clube em dia com obrigações de salários, entre outros.

Morumbi é o terceiro maior estádio brasileiro, sendo o primeiro quando se trata de estádio particular. Se time grande tem que ter estádio, nós cumprimos o que diz o hino tricolor: “Dentre os Grandes és o Primeiro” e mesmo com os estádios que estão sendo construídos e reformados ainda seremos o maior.
Também não podemos esquecer-nos das finais de Copa Libertadores que disputamos em nossa Grandiosa Casa.

Em 17 de junho de 1992, o São Paulo sagrou-se campeão da sua primeira Libertadores. Não dá pra esquecer a data e muito menos esquecer a emoção que foi decidir nos pênaltis. E em 1993, a primeira partida em que goleamos e fomos campeões, mesmo perdendo fora. A tristeza enorme aconteceu em 1994, que com o Morumbi lotado, perdemos nos pênaltis. Resultados esses todos da era Telê Santana. E novamente voltamos a ver a casa cheia em 2005, e não há como esquecer que dessa vez fomos campeões com uma goleada digna de quem levantava a taça pela 3ª vez. Assim como no ano seguinte a competição nos escapou por entre os dedos, mas mostramos que ainda somos o melhor time brasileiro na competição.

 A torcida gosta de Libertadores por que tem a cara de um torneio de time grande.  Boa parte disso se deve ao mestre Telê Santana, que montou bom time, cobrava duro os jogadores e queria somente dar uma grande alegria aos torcedores. E deu tão certo que o torcedor Soberano só pensa em Libertadores, mesmo quando não está nela, ou quer estar nela. Quarta à noite, em dia de Libertadores, só não coloca um são-paulino pra assistir a competição continental se estiver nosso Mais Querido em campo. Acredito que hoje fazemos isso sem saber, mas é uma homenagem constante que fazemos ao técnico que fez nosso escudo brilhar mais alto.

Para o torcedor são-paulino entender bem isso, e com o intuito de enaltecer o time é que foi criado o Morumbi Tour. E em paralelo o que sustenta e movimenta nosso querido estádio é o Morumbi Concept Hall (dá uma olhada na matéria da São-Paulinda Jaque Amaral – nós não somos parentes – http://www.saopaulindas.spfc1935.com.br/2012/06/morumbi-concept-hall.html).

Além disso, jogar em casa tem sido muito positivo. Nos últimos jogos o torcedor compareceu e não perdemos nenhum! Quando o time está bem, realmente “tanto faz”, mas quando oscila ou está mal, ter o apoio da nossa torcida é fundamental.

Inovação e Copa 2014
Vou tocar no tabu da Copa de 2014 não ser no Morumbi, e que fique bem claro que se trata de opinião pessoal minha com conjecturas de algumas noticias veiculadas pela imprensa, então vamos lá:
1 – Como um estádio circular sem colunas entre os pisos não serve para jogos da FIFA?
2 – Qual a real necessidade da Cidade de São Paulo em ter um novo estádio?
3 – Como a FIFA diz que o Cicero Pompeu de Toledo não apresentava as garantias financeiras exigidas para sua reforma e o SPFC apresenta um projeto de modernização totalmente autônomo (sem dinheiro publico de qualquer natureza)?

Tudo isso, na minha opinião, tem 2 fundos. O primeiro deles é que foi sim um boicote ao SPFC por conta do presidente Juvenal Juvêncio não aceitar ordens do Ricardo Teixeira e tudo que esse podia fazer para atrapalhar qualquer destaque que pudesse vir a ter o presidente tricolor (dentro e fora dos campos, ele atrapalhou). O outro ponto é do “imaginário popular” que sempre diz que em obra alguém tem que levar algum dinheiro. Oras, se o projeto de reforma do Morumbi era todo sustentável, não precisava vir dinheiro público algum e COMO alguns picaretas poderiam tirar o seu? Por isso, acredito eu, que o Morumbi, mesmo sendo considerado o “melhor gramado do Brasil pelos jogadores” não vingou como Estádio Oficial da Abertura da Copa de 2014.

Por falar em reforma, diletos torcedores soberanos, que obra máxima será o nosso Morumbi!

A construtora Andrade Gutierrez fará uma ampliação, um espaço de eventos, melhorias estruturais e um hotel e NADA sairá do bolso do tricolor. Tudo será feito com recursos de um grupo de investidores que ficarão responsáveis por administrar o estádio, o hotel e também o espaço de eventos. Também terá a ampliação do estacionamento.  E a única coisa que falta definir é esse prazo.

Muita gente comentou do hotel para os dias de shows e eu vou além. Quem mora longe do estádio e quiser ver um jogo lá durante a semana, dependendo de onde trabalhar, vai poder dormir no hotel e ir ao trabalho de forma tranquila. Que comodidade, não?

Nesta data que o Estádio Cicero Pompeu de Toledo comemora o seu 52° Aniversario, o SPFC 1935 rende a devida homenagem a esse TEMPLO do Futebol Brasileiro.

Curiosidades:
O maior público não é de futebol, e sim do Congresso das Testemunhas de Jeová de 1985, com 162.957 pessoas presentes.

A maior renda foi São Paulo X Internacional, pela Copa Libertadores de 2010, sendo arrecadado R$ R$ 4.484.282,25 (e vendemos o Marlos pelo dobro disso hahaha)

Falta agora e dar o nome de alguma área interna para uma torcedora ilustre que sempre visita a nossa casa: Hebe Camargo. #Ficadica

Agradeço o total apoio recebido da querida São-Paulinda Natalia Yolanda! Valeu Nat!!!

Tuítem: #Morumbi52anos vamos colocar essa tag no Twitter!!!

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA