30 minutos basta!

0
64

30 minutos por jogo é o suficiente. É o São Paulo eficiente que está em campo nos últimos jogos. Especificamente nos últimos 7 jogos.

Como torcedor, claro que eu gostaria do time 100% os 90 minutos de jogo, tentando o gol o tempo todo, sufocando o adversário, mas entendo a filosofia do professor/cantor Ney Franco. Faz o resultado seguro, chega a hora de se poupar, até porque os jogos finais do Brasileirão prometem ser tensos, nervosos e com muita pegada e o time que chegar nessa reta final mais preparado fisicamente terá enorme vantagem, principalmente na briga pela Libertadores.

Funciona assim: resultado na mão, o time desacelera, toca mais a bola (contra o Atl-GO foram quase 500 passes trocados), administra o resultado sem sofrer pressão do adversário controlando o jogo no campo de ataque, poupando jogadores cansados e pendurados. Podemos chamar isso tudo de “futebol inteligente”
Times europeus idolatrados pelos brasileiros fazem isso há anos, mas quando um time brasileiro faz isso, ainda se assustam pela falta de “costume”.

Os jogos do São Paulo contra Palmeiras, Figueirense e Atlético-GO são exemplos claros desse estilo europeu que tomou conta do time nesses últimos jogos.

Necessário tudo isso, torcedores inteligentes entenderão no fim do campeonato quando estiverem comemorando a classificação pra Libertadores.

Aliado a esse comportamento do time, está o comprometimento de todos os jogadores  com essa nova filosofia do técnico Ney Franco. O time está acertado (ok, 10 meses depois já era tempo), jogando com tranquilidade. Baseando seu jogo em excelentes contra-ataques (puxados por Monsieur Lucas and Cristiano Osvaldo), tem uma das melhores defesas do 2º turno graças a um esquema de jogo sólido, mas é bom destacar jogadores individualmente: PAOLO Miranda na lateral-direita (como jogava o Breno em 2007) e Wellington, que atropelou Maicon ecse tornou carrapato dos meio-campistas adversários.
Cada jogo que passa, a confiança em se classificar para a Libertadores aumenta. E quando isso finalmente se concretizar, poderemos vibrar como a muito tempo não vibramos. É pouco, mas será o prenúncio de um 2013 vencedor.

Aproveitando a coluna de hoje para parabenizar Dom Darío Pereyra pelos seus 54 anos de vida, que tenho certeza, será comemorado com muita carne e cerveja uruguaia.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA