Vitória mais que suada!

0
83

Nesse domingo a missão do tricolor era importante, mostrar ao torcedor que a má fase passou, aumentando a confiança e esperança em bons resultados, quem sabe com uma vaga na Libertadores da América. Ney Franco manteve o esquema 3x5x2 que vem tendo sucesso nas ultimas partidas, com William José no lugar do Fabuloso. O rival, Sport, ainda busca formar-se no Campeonato Brasileiro, mas é sempre um time perigoso, mesmo longe da Ilha do Retiro.

O primeiro tempo começou disputado no meio campo, nos minutos iniciais o Sport chegou a pressionar, mas esse ânimo inicial foi rapidamente contido pelos jogadores são paulinos, que passaram a tocar bem a bola, mantendo mais a posse de bola. O tricolor investia muito nas subidas de Douglas e Ademílson, tentativas frustradas por impedimentos, alguns deles mal marcados pela assistente. Aos doze da etapa inicial uma das investidas dá certo, mas William José perde uma chance incrível após passe preciso do João Felipe! UHH!! Volta Fabuloso!

O São Paulo tocava, chegava, mas parava nas mãos do experiente goleiro Magrão. Aos quinze minutos foi a vez de Ademílson perder cara a cara, com méritos para a boa saída do goleiro rubro negro. Ponto positivo para o tricolor, a marcação da saída de bola funcionava bem e o São Paulo não permitia o avanço do adversário. Essa atitude não víamos há algum tempo, e o time vem mostrando maior disposição nos últimos jogos.

A partir daí a partida esfriou e o Sport passou a gostar mais do jogo, dando trabalho para a defesa são paulina especialmente com o Felipe Azevedo. O meio campo tricolor não aparecia, e as jogadas dependiam de, pasmem, investidas de João Felipe e Tolói. Na primeira etapa foi isso, e o torcedor guardou o grito de gol para o segundo tempo!

O tricolor retornou sem alterações na segunda etapa. Com muitos erros de passe, Jadson e Maicon não funcionavam. Além disso Cortês e Douglas, bem marcados, não ofereciam perigo pelas laterais do campo. O Sport conseguia assim neutralizar a criação tricolor, e torcia por um contra ataque mortal para abrir o placar.

Denílson e Jadson começaram a aparecer e algumas jogadas aconteciam, mas paravam sempre na insegurança de William José, que após a chance perdida no primeiro tempo perdeu a confiança. O Sport, com méritos na marcação, dificultava as jogadas de ataque tricolor, e o torcedor começava a ficar impaciente. Aos 23 minutos William José saiu, muito vaiado, para a entrada do Cícero.

Aos 27 minutos Douglas fez grande jogada, a bola bateu na trave e caiu nos pés de Ademílson, que marcou. O auxiliar, no entanto, marcou impedimento inexistente, acabando com uma das poucas jogadas criadas pelo tricolor na segunda etapa. As bolas paravam no experiente e iluminado goleiro Magrão, que fechou o gol adversário.

Magrão é bom, mas não é dois, e foi impossível evitar a pressão tricolor. Gooool de Ademílson! Finalmente o torcedor pôde gritar! Que sufoco! O tricolor aproveitou falha na linha de marcação rubro negra e após tentativas frustradas conseguiu finalmente marcar!

Apesar das inúmeras oportunidades perdidas na frente, o São Paulo passou por uma prova difícil. Enfrentou um adversário complicado, bem organizado na defesa e com um goleiro inspirado. Além disso o time foi dedicado na marcação, correu demais, e a verdade é que o M1TO não trabalhou hoje graças a isso. Por essas razões os mais de 23.000 torcedores podem sair satisfeitos com a apresentação de um time que ainda está se organizando, mas comemorou outra vitória importante!

Vai tricolor!!!

Crédito de Imagens: Globoesporte.com
                               

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA