Leônidas da Silva: o inventor da bicicleta

0
991

Por Hugo Pita

Coluna: HuGol!
twitter: @hugo1935

Salve, salve, galera Tricolor!

Grandes clubes são feitos de grandes jogadores no decorrer de sua história. O São Paulo teve grandes jogadores nos anos 40 e 50, mas o maior deles é esse que vamos conhecer um pouco mais nesta coluna.

Leônidas nasceu no dia 6 de Setembro de 1913, no Rio de Janeiro.
Começou sua carreira futebolística no modesto São Cristóvão, em 1923, pelo time infantil.
Já em 1929 foi para o Sírio Libanês, onde se destacou e logo foi convocado para a seleção brasileira, onde marcou dois gols em seu primeiro jogo.
No ano de 1931, Leônidas foi contratado pelo Bon Sucesso. Ficou lá até o final de 1932. O mais interessante é que, além do futebol, Leônidas também jogou basquete no clube carioca, e conseguiu conquistar títulos também nessa modalidade esportiva.

Em 1933, enfim, conseguiu jogar em um grande clube. Foi para o Peñarol, do Uruguai,  mas sua passagem por lá foi pequena e sem marcar muito. Tanto que no mesmo ano voltou para o Brasil para jogar no Vasco da Gama, onde foi campeão carioca de 1934. Ano que também marcou sua primeira grande competição com a camisa do Brasil: a Copa do Mundo. Apesar da péssima campanha da seleção brasileira, Leônidas marcou o único gol canarinho naquela edição.

Após jogar pelo Vasco, Diamante Negro (como era conhecido Leônidas) foi jogar seu belo e vistoso futebol no Botafogo. Pelo clube alvinegro, foi campeão carioca, alcançando seu 2º título estadual por dois clubes diferentes.
Suas passagens, até então, nunca foram longas. Ficou 1 ano no Botafogo e foi para o seu rival Flamengo. No clube da Gávea, foi tricampeão estadual pelo 3º clube em sua carreira. Time que ficou mais tempo até aquele momento: 1936 a 1941.

Depois dessas passagens repletas de títulos e gols, chegou a hora do São Paulo Futebol Clube. Chegou ao Tricolor em 1942 com grande esperança de todos que cercavam e torciam para o SPFC. Conseguiu o feito de 5 títulos paulistas, se tornando um dos maiores ídolos do clube, o que lhe garantiu uma homenagem no clube, com uma réplica da bicicleta que ele tinha inventado no futebol. Saiu do time em 1950, ano em que se aposentou.

Pela seleção brasileira, o jogador teve uma passagem marcante. Fez 37 jogos e marcou 37 gols. Belas marcas.

Leônidas inventou o lance da bicicleta em 1932, na partida entre Bon Sucesso x Carioca, que terminou em 5 x 2 para o Bon Sucesso. Pelo Flamengo, fez a jogada somente uma vez, em 1939, contra o Independiente, da Argentina.

A jogada ficou mais conhecida quando foi feita por ele jogando no São Paulo. A primeira vez que a fez com a camisa Tricolor foi na derrota por 2 x 1 para o Palestra Itália, em 1942. Depois, onde ficou marcada a famosa foto e a réplica no Morumbi, no jogo contra o Juventus, que terminou 8 x 0 para o São Paulo FC.

Curiosidades:

– Na copa de 1938, Leônidas teve seu gol de bicicleta invalidado pelo árbitro da partida por ele não ter conhecimento da jogada;

– O apelido de Diamante Negro foi dado pelo jornalista francês Raymond Thourmagem. O chocolate Diamante Negro, da Lacta, é em homenagem ao Leônidas. Na época, o jogador recebeu 2 réis – que equivalem a mais ou menos R$ 112 mil.

Fonte: wikipedia.org

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA