Gangorra, isso não pode continuar assim

0
25

Por: Marco Amaral 
Twitter: @amaral_mac

Olá Soberanos!

Acho que todos nós temos uma certa dificuldade para acompanha o nosso Tricolor. Explico

É complicado acompanhar porque as vezes vemos um time que joga com o amor a camisa, com garra e em outros jogos estão 11 bonecos de posto em campo: vão pra onde o vento leva.

O nosso SPFC tem deixado a desejar em jogos como o contra o Grêmio, Atlético Goianiense. Mas brilha contra Flamengo e Ponte Preta.

Por que isso acontece? A falta de vontade do momento tricolor em muitos jogos não tem feito mais torcedores sofrer do coração com lances emocionantes ou roer as unhas, mas isso vem é dando raiva mesmo.

O fato de ganharmos alguns jogos de times equivalentes e perdemos outros demonstra que temos time pra ganhar sempre, ou ao menos perder menos.

Acho que agora estamos sofrendo de alguma influência do técnico da seleção brasileira: não tem um time definido, então ninguém pode cobrar nada.

Mas o torcedor do Mais Querido está acostumado a ver o time no topo e não na rabeira e não aceita esse sobe e desce, não curte esse movimento de gangorra.

Não adianta nada protestar não indo aos jogos. É o mesmo que tomar veneno e querer que outros morram no seu lugar. Até entendo os torcedores que fazem isso, mas ter mais torcida adversária que a nossa em casa é algo que beira o ridiculo.

É o momento de acreditar nos nossos jogadores, no técnico (ok, acreditar na diretoria é pedir demais até pra mim), e irmos aos jogos, compramos pay-per-view dos jogos, enfim gritar aos 4 ventos o nosso amor pelo nosso Soberano.

Se te faltar motivos, então sexta-feira (24/08) vá ao cinema e assista Soberano 2. Se ainda assim você nào conseguir apoiar o time. Sugiro que troque de time, pois de fato você não é São Paulino.

PS: Quero me desculpar pela demora, mas desde sabado me tornei tio e como é meu primeiro sobrinho (do qual também serei padrinho), estou lá babando a cria do meu irmão e da minha cunhada. Ah, e o Raul é um bebê lindão e que tem meu olhos azuis.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA