Dezessete Anos De Um Super Herói!

0
89

Por Alessandra Martins

Para aqueles que não sabem no dia Quatorze de Agosto de Mil Novecentos e Noventa Quatro o nosso goleiro Rogerio Ceni se tornou capitão do São Paulo Futebol Clube.

Dezessete anos se passou desde então, e hoje com certeza nós podemos dizer que esse dia mudou a vida dele como goleiro e a nossa como torcedor, pois nesse dia não nascia somente um mero “capitão” e sim um capitão amigo dos jogadores, carrasco quando tem que ser, incentivador, líder, parceiro da torcida e acima de tudo, sem deixar de ser “goleiro”, se tornando assim um “mito” para nação São Paulina.

Com quase vinte e dois anos de história no São Paulo, sendo dezessete deles como com a braçadeira de capitão Rogerio Ceni sempre fez questão de declarar aos quatro ventos do mundo o seu amor e a sua fidelidade… Fidelidade não porque é coisa de Corintiano e Deus nos livre né, digamos que ele sempre fez questão de declarar o seu amor e a sua lealdade ao time do São Paulo, sempre dizendo que esta no clube até hoje por amor, porque ele ama o São Paulo incondicionalmente e não se vê jogando em outro clube de maneira nenhuma, graças a Deus né! Nesses anos todos como capitão do São Paulo Rogerio Ceni já levantou vários troféus por diversos campeonatos como “Campeonato Brasileiro 2006, 2007 e 2008”, “Copa dos Campeões 1995 e 1996”, “Campeonato Paulista 1998, 2000 e 2005”, “Libertadores da América em 2005”, “Mundial de Clubes da FIFA em 2005”, “Supercopa Conmebol em 1996”, “Torneio Rio-São Paulo 2001”, e alguns outros títulos que não me vem na cabeça agora, fora o fato que ele é o único goleiro do mundo com mais de cem gols feitos na história do futebol. Amagou derrotas também como a “Final do Campeonato Paulista de 2003 contra o Corinthians”,“Final da Copa do Brasil 2000 contra o Cruzeiro”, “Final da Libertadores da América de 2006 contra o Internacional”, entre outras. Enfim, Rogerio Ceni já nos provou que ele é pau para toda obra e obra para todo o pau.

Por ironia do destino no dia seguinte, dia 15 de Agosto, quarta-feira ele fez um gol contra aumentando o placar do Náutico e amargando uma derrota no Campeonato Brasileiro deste ano, digamos que esse gol foi totalmente irregular para um goleiro da categoria e com o conceito do Rogerio Ceni, não era esperado por nenhum de nós naquele momento que já esperando o pior, e ainda acreditando no melhor…Mas fazer o que, já foi, passou, agora é olhar para frente porque aguas passadas não movem moinhos, se ligar no descuido para que ele não aconteça de novo, buscar estar pelo menos entre os cinco primeiros colocados na tabela do Campeonato Brasileiro e procurar vencer a Copa Sul Americana, porque essa parece estar mais fácil.

Enfim, Rogerio Ceni é Rogério Ceni e em datas como essa vamos procurar nos apegar naquilo que ele nos deu de bom e tentar esquecer o que foi de ruim, acho que ele merece, pois ninguém é perfeito e é por isso que eu vou dedicar a ele o trecho de uma música chamada “Super Hero” que é assim…

“It seems absurd, but try to accept;
That heroes can also bleed;
I may be confused, but I’ll remember;
That heroes can also dream;
And it is not easy to live like this.
Traduzindo…

 “Parece absurdo, mas tente aceitar;
Que os heróis também podem sangrar;
Posso estar confuso, mas vou me lembrar;
Que os heróis também podem sonhar;
E não é fácil viver assim”.


E dessa forma eu vou ficando por aqui desejando a todos uma boa segunda-feira e uma ótima semana, esperando desde já a maioridade do nosso “Mito” como capitão no ano que vem.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA